Bagunça e ameaça de retrocesso na educação

Quando os três maiores jornais do país defendem exatamente o mesmo ponto de vista, é bom prestar bastante atenção ao que eles estão dizendo. Porque é dificílimo, para não dizer impossível, que eles estejam errados. Continue lendo “Bagunça e ameaça de retrocesso na educação”

A Terra plana de Lula

Adélio Bispo, o que deu a facada, estava a serviço do PT, é claro. As urnas eletrônicas não são confiáveis – são manipuladas pela Justiça Eleitoral para dar vitória ao PT. Ministros do STF trabalham pelos interesses do PT. Governadores e prefeitos mandaram as pessoas ficar em casa por causa daquela gripezinha porque queriam mesmo era ferrar a economia, ferrar o governo dele. Continue lendo “A Terra plana de Lula”

O criador das turbulências

Um ministro teve a idéia genial de fazer as companhias aéreas venderem passagens a R$ 200,00. Outro teve a idéia genial de tabelar os juros dos empréstimos consignados em 1,7%. Levaram bronca do presidente Lula em reunião ministerial: era para os ministros pararem de anunciar genialidades antes de consultar o núcleo do governo. Continue lendo “O criador das turbulências”

De volta ao passado, a bordo do trem-bala

Na economia, o governo Lula 3 parece estar em acelerada marcha a ré rumo ao passado. Rumo a algo parecido com os tenebrosos tempos de Dilma 2, em que Guido Mantega propunha a “nova matriz econômica” – o “nova” aí indicando aquelas idéias de 1917, do Estado todo-poderoso. Continue lendo “De volta ao passado, a bordo do trem-bala”

“É um desprezo raivoso pela responsabilidade fiscal”

“Lula precisa garantir amplo apoio na sociedade e no Congresso, obter sucesso na economia e na área social e neutralizar o bolsonarismo, especialmente nas Forças Armadas. É tarefa monumental — e errar é proibido. O problema é que Lula não pára de errar.” A opinião é do empresário Ricardo Rangel, em artigo em O Globo. O título é claro e duro: “É melhor sair do palanque.” Continue lendo ““É um desprezo raivoso pela responsabilidade fiscal””

O inimigo número 1 do governo é Lula

Quando os três maiores jornais do país dizem exatamente a mesma coisa em seus editoriais, no mesmo dia, é bom prestar bastante atenção: a possibilidade de eles estarem defendendo o ponto de vista que é melhor para o Brasil é imensa – para não dizer total, absoluta. Continue lendo “O inimigo número 1 do governo é Lula”

Acabou

O Capitão das Trevas sai de cena do jeito que sempre foi: grosseiro, tosco, sem um pingo de educação, de respeito às instituições e às pessoas.

Em seu primeiro pronunciamento após os dois meses de silêncio, falou como sempre falou: de maneira confusa, sem clareza, sem limpidez. Mas o recado que tentou passar para seu gado poderia ser resumido em algo assim:

– Eu bem que tentei dar o golpe, mas, pô, não tive a ajuda que eu esperava. Aí não deu, então desculpa aí qualquer coisa, talkey?

Um monstro. Um rato. Um verme.

Continue lendo “Acabou”

O Brasil devastado (1)

Vai ser muito difícil o Brasil ter um quadro completo da destruição deixada, em todas as áreas, pelos quatro anos de desgoverno de Jair Bolsonaro. É muita destruição – ampla, geral, irrestrita –, desde os efeitos mais visíveis no desmonte das estruturas dos Ministérios, em especial os da Educação, Saúde e Meio Ambiente, até a erosão de valores morais e do respeito à ordem constitucional. Continue lendo “O Brasil devastado (1)”

Os golpistas estão trabalhando a toda

“Já se passaram três semanas das eleições, e o movimento golpista segue vivo. Apesar de politicamente isolado e sem expectativa razoável de êxito, continua mobilizado num patamar elevado, ainda que decrescente.” Esse é o início do artigo de Pablo Ortellado no Globo deste sábado, 19 de novembro, em que, por volta do meio-dia, havia 27 interdições de rodovias em quatro Estados, e, diante de quartéis em Brasília, no Rio, em São Paulo e outras capitais, manifestantes bolsonaristas continuavam questionando a vitória de Lula e pedindo nova eleição e intervenção militar. Continue lendo “Os golpistas estão trabalhando a toda”

Ou Lula ou o horror (9)

Nesta última semana antes do segundo turno das eleições presidenciais, o primeiro-ministro de Portugal, António Costa, o presidente do governo da Espanha, Pedro Sánchez e o prefeito de Roma, Roberto Gualtieri declararam apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O ex-presidente José Sarney fez o mesmo, e Fernando Henrique Cardoso postou nova declaração a favor de Lula. Continue lendo “Ou Lula ou o horror (9)”