A democracia na pele

“É provável que o dia 11 de agosto de 2022 passe doravante a figurar entre os mais relevantes na trajetória democrática do Brasil. Foram lidas duas cartas em defesa da democracia em ato na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), mesmo local onde o jurista Goffredo da Silva Telles Jr. leu, em agosto de 1977, sua Carta aos Brasileiros, marco no início da derrocada da ditadura militar. Outras cidades também foram palco de eventos semelhantes.” Continue lendo “A democracia na pele”

Livrar o Brasil de Bolsonaro (21)

Ao descer do carro com a arma na mão, no sábado à noite, o bolsonarista Jorge José da Rocha Guaranho gritou “Aqui é Bolsonaro”. Poucos minutos depois, atirou no petista Marcelo Aloísio de Arruda, que comemorava com a família e os amigos seu aniversário de 50 anos, e o matou. Menos de 48 horas depois do crime, na tarde da segunda-feira. 11/7, Jair Bolsonaro disse aos repórteres no Palácio do Planalto: – “Agora, o que eu tenho a ver com esse episódio de Foz do Iguaçu? Nada.” Continue lendo “Livrar o Brasil de Bolsonaro (21)”

Livrar o Brasil de Bolsonaro (20)

Os três maiores jornais do país são unânimes na condenação – dura, clara, incisiva – da Proposta de Emenda Constitucional 1/2022, já aprovada pelo Senado e que deverá ter a chancela da Câmara dos Deputados nos próximos dias. E estão ao lado de absolutamente todos os economistas, cientistas políticos, analistas, comentaristas de bom senso. Continue lendo “Livrar o Brasil de Bolsonaro (20)”

Livrar o Brasil de Bolsonaro (18)

Os cupins estão empenhados em sugar até a última gota, enquanto podem, enquanto ainda dão as cartas – o que a cada dia mais parece ter data marcada para acabar, 1º de janeiro de 2023, quando assume o próximo presidente. Diante dessa perspectiva cada vez mais inescapável de que vai acabar, o apetite dos cupins aumenta. Eles estão dispostos a tudo, até não sobrar mais país nenhum. Continue lendo “Livrar o Brasil de Bolsonaro (18)”

Livrar o Brasil de Bolsonaro (17)

“A escalada do narcotráfico está cada vez mais entrelaçada a uma velha rede de ilicitudes, como o garimpo e a extração de madeira, formando um ecossistema do crime. A Amazônia é hoje um barril de pólvora onde se misturam três mazelas que destroem a reputação do Brasil no mundo: a violência, a miséria e a devastação ambiental.” Continue lendo “Livrar o Brasil de Bolsonaro (17)”

Livrar o Brasil de Bolosonaro (15)

* “Bolsonaro e seus sócios do Centrão no Congresso abandonaram o País à própria sorte porque não estão interessados no bem-estar dos brasileiros a não ser na exata medida de seus objetivos eleitoreiros.”

* “O nome de Jair Bolsonaro estará indelevelmente ligado à degradação da dignidade de milhões de seus governados, seja por sua comprovada incapacidade moral e administrativa para o cargo, seja por sua notória aversão ao trabalho.” Continue lendo “Livrar o Brasil de Bolosonaro (15)”

Quinta-colunas infiltrados no Supremo

“Nunes Marques até o momento não tomou uma decisão independente sequer. Ele se comporta como um pau-mandado, sem nenhum pudor de servir ao presidente. Nem mesmo questões de ideologia estão em jogo. Anular a cassação do deputado federal Francischini é contra toda a posição do STF e do TSE de combate às fake news. É uma contestação às decisões dos plenários dos dois tribunais superiores. É grave.” Continue lendo “Quinta-colunas infiltrados no Supremo”

Livrar o Brasil de Bolsonaro (14)

Eliane Cantanhêde escreveu:

“’Catástrofes acontecem…’, deu de ombros o presidente para quem perdeu amores, parentes e bens e suas casas. E, ao comentar a barbárie contra Genivaldo, trancado no porta-malas com gás lacrimogêneo e spray de pimenta por agentes da PRF, defendeu ‘justiça, mas sem exagero’. Sem exagero?!” Continue lendo “Livrar o Brasil de Bolsonaro (14)”

Livrar o Brasil de Bolsonaro (13)

No curtíssimo período de 40 dias, Jair Bolsonaro demitiu o ministro das Minas e Energia e dois – dois! – presidentes da Petrobrás que ele mesmo havia nomeado. O quarto presidente que ele indicou para a maior empresa brasileira, Caio Paes de Andrade, secretário de Desburocratização do Ministério da Economia, homem de confiança de Paulo Guedes, não tem qualquer experiência no setor de óleo e gás, conforme afirmou com todas as letras, algumas semanas atrás, o próprio vice-presidente Hamilton Mourão. Continue lendo “Livrar o Brasil de Bolsonaro (13)”

O Congresso divorciado do país

Claro que Jair Bolsonaro é de longe o pior de tudo que poderia acontecer ao país. Mas é impressionante como, em outubro de 2018, os brasileiros não apenas elegeram o pior presidente da República da História como também escolheram, se não o pior Legislativo de todos os tempos, um dos piores – com toda, com absoluta certeza. Continue lendo “O Congresso divorciado do país”