Moribundos e moribundas

Com o chefe acuado, respondendo a vários processos e correndo o risco real de despedir-se em breve para uma longa temporada na cadeia — acompanhada de um castigo extra de 30 anos de inelegibilidade —, não é surpresa que seus devotos tenham se apinhado em três a quatro quarteirões de cada lado do MASP para chorar por antecipação sua morte política.

Continue lendo “Moribundos e moribundas”

O Brasil ainda está no esgoto

É aviltante que o Brasil, nona economia do mundo, tenha 37,5% de sua população sem esgotamento sanitário adequado. São 49 milhões de brasileiros condenados ao subdesenvolvimento e suas consequências na saúde e expectativa de vida. Não faltam recursos, mas eles se perdem na ausência de políticas públicas mais abrangentes, desinteresse político e nos ralos da corrupção.  Continue lendo “O Brasil ainda está no esgoto”

Lula deve um pedido de desculpa aos judeus

Poucas vezes um presidente do Brasil foi tão infeliz e grosseiro com outro povo como Lula com a sua declaração, na qual comparou a morte de palestinos em Gaza com o Holocausto dos judeus na Segunda Guerra Mundial. Criou uma crise diplomática desnecessária – a ponto de o governo israelense considerar o presidente brasileiro persona non grata – e ofendeu a memória de seis milhões de judeus que perderam suas vidas nas câmaras de gás dos campos de concentração nazistas. Continue lendo “Lula deve um pedido de desculpa aos judeus”

O silêncio conivente de Lula

Em seu périplo pela África, o presidente Lula acertou em cheio quando anunciou que o Brasil fornecerá recursos para a Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA), acusada de ter funcionários atuantes na ação do Hamas contra Israel. Bingo! Continue lendo “O silêncio conivente de Lula”

Pipoca!

Nestes dias de carnaval pulados entre o sofá da sala e a cama do quarto, cheguei a ficar cansada só de ver aquele povaréu do país inteiro pulando que nem pipoca atrás dos trios elétricos ou dos sons contagiantes das baterias. Continue lendo “Pipoca!”

Um pré-Carnaval pra lá de quente

Se é verdade que o país só começa a funcionar depois do Carnaval, a semana passada foi a exceção que comprova a regra. Brasília, em temperatura máxima, lançou fagulhas para todos os cantos. Da abertura do ano legislativo, com o presidente da Câmara Arthur Lira soltando fogo pela boca em direção ao Planalto, ao escancaramento da nefasta trama golpista do ex Jair Bolsonaro e seus militares lambe-botas. Ao mesmo tempo, foi uma semana de ouro para o presidente Lula, que tabelou com governadores de São Paulo, Rio e Minas Gerais, e domou Lira. Continue lendo “Um pré-Carnaval pra lá de quente”

Vacas fardadas

 Depois dos últimos acontecimentos, sou obrigado a admitir que a Polícia Federal não quer mesmo que eu fique de férias. Outra vez tenho que interrompê-las para não perder o que pode ser o capítulo final da novela golpista, lançada com a reeleição da Dilma, em 2014, e consumada com seu impeachment, dois anos depois. Continue lendo “Vacas fardadas”

USP 90 anos: a eterna missão de formar líderes

Noventa anos depois de sua fundação, em 25 de janeiro de 1934, a Universidade de São Paulo tem diante de si o mesmo desafio de quando engatinhava. Formar uma nova safra de lideranças para um Brasil em intensa transformação, em decorrência das grandes mudanças que o planeta atravessa. Essa sempre foi a sua vocação. Continue lendo “USP 90 anos: a eterna missão de formar líderes”

A corrupção venceu

Reescrever a história é algo desejado por todos os que aparecem mal na fita. E não é invenção nacional o fato de instituições de estado reforçarem a guerra para emplacar qual versão vai prevalecer na memória da maioria, especialmente em um país desmiolado. Mas nestes tempos furiosos de redes sociais e de “verdade alternativa” – terminologia inventada na era Donald Trump -, as alterações das “narrativas” endossadas por políticos de todo porte e supremos ministros são tantas e tão rápidas que daqui a pouco vai se dizer que nunca existiu corrupção no Brasil, que o mensalão e o petrolão foram invencionices, que Jair Bolsonaro jamais mentiu ou foi negacionista e que Lula é santo. Continue lendo “A corrupção venceu”

Matou a Família e Foi ao Cinema!

Lendo as notícias da semana, me veio logo à mente esse filme de 1969, dirigido por Júlio Bressane.

“Matou a Família e Foi ao Cinema” conta a história de um jovem carioca de classe média baixa que assassina os pais a punhaladas e sai de casa em seguida pra assistir ao filme “Perdidos de Amor”.  Continue lendo “Matou a Família e Foi ao Cinema!”

Antirrepublicano, antiético – e pouco inteligente

“Ironia e deboche são incompatíveis com uma comunicação pública, impessoal, republicana. Fazer referências, mesmo indiretas, a um adversário é converter canais governamentais em palanques digitais”, diz, com carradas de razão, em editorial, O Estado de S. Paulo desta quarta-feira, 31/1. Continue lendo “Antirrepublicano, antiético – e pouco inteligente”

Em São Paulo, um terceiro turno

Pretende-se que a disputa pela prefeitura de São Paulo assuma a feição de um terceiro turno entre Lula e Bolsonaro. Já na largada o próprio presidente da República empenhou-se em confiná-la a uma luta do bem contra o mal, dando ares de uma “Frente Ampla” à chapa Guilherme Boulos/Marta Suplicy. É um exagero de retórica de Lula, com o objetivo de perpetuar a polarização calcificada, marca registrada da política brasileira pós 2018. Em nada a chapa lembra a aliança Lula-Alckmin da última disputa presidencial. Continue lendo “Em São Paulo, um terceiro turno”