O rega-bofe do aplauso necrófilo

O que pode levar alguém a aplaudir um genocida golpista? Um estrupício, um ergofóbico, como qualificou com perfeição (e uma pequena dose de sofisticação) O Estado de S. Paulo, em editorial do dia 4/4? Um sujeito com quem – segundo descreveu há pouco um empresário – não dá para falar a sério, porque só quer contar piada e falar palavrão? Continue lendo “O rega-bofe do aplauso necrófilo”

Há muito mais mortes pela pandemia onde Bolsonaro venceu

Ao tomar a votação no segundo turno de 2018 como um indicador da propensão dos habitantes de um município a seguir os péssimos exemplos e orientações do presidente Bolsonaro, vemos o que se espera: a taxa média de mortalidade por covid nos municípios onde Bolsonaro ganhou é 50% maior do que a média nos municípios onde perdeu. Continue lendo “Há muito mais mortes pela pandemia onde Bolsonaro venceu”

O bolsonarismo luta para desestabilizar as polícias

Jair Bolsonaro e seus seguidores lutam incessantemente contra os princípios e as instituições democráticas nas mais diversas frentes. Tentam abalar o respeito das Forças Armadas pela Constituição, procuram dinamitar a imprensa livre, incitam a população contra o Legislativo e o Judiciário. Continue lendo “O bolsonarismo luta para desestabilizar as polícias”

Dirceu Martins Pio

Dirceu Martins Pio tinha maneiras suaves, um jeito extremamente calmo, manso de falar. Não me lembro de ter visto o Pio bravo, berrando no meio de uma discussão. Embora paulista, e com muitos anos de Paraná, onde se radicou, parecia um mineirim – essa coisa que imaginamos para os mineiros, sujeito tranquilo, sempre de boa paz. Continue lendo “Dirceu Martins Pio”

Por que no Brasil há quem diga que o nazismo é de esquerda?

Hitler era declaradamente, abertamente, anticomunista. Dedicou sua vida a destruir a esquerda. Só há controvérsias entre os analfabetos sobre o assunto, que nunca leram um livro a respeito, nem viram os vídeos de pronunciamentos do Fürher. Continue lendo “Por que no Brasil há quem diga que o nazismo é de esquerda?”

Só muda quando Bolsonaro sair

Em meio às notícias no domingo sobre a iminente saída do sinistro Pesadelo, perdão, general Pazuello, tive um momento de esperança. No meio da tarde, escrevi no Facebook que tinha uma certeza e uma dúvida sobre a saída dele. A certeza era: pior não fica. Continue lendo “Só muda quando Bolsonaro sair”

A solidão e os eternos amantes

É fascinante que Georges Moustaki tenha escrito uma canção chamada “Ma Solitude” e Barbara, uma canção chamada “La Solitude”.

E é fascinante que tenham os dois cantado a solidão como se ela fosse uma presença forte, grudenta, pegajosa. Como se fosse uma companheira, uma amante. Continue lendo “A solidão e os eternos amantes”

Marina 8 anos

Um ano atrás, a chegada da pandemia impediu que Mary e eu déssemos abraços e beijos em Marina no dia dos 7 anos dela – mas isso não tem importância. Importante é que tinha sido combinada uma festinha com os colegas da escola – e a festinha foi cancelada em cima da hora. Continue lendo “Marina 8 anos”

É preciso lembrar: Lula não é inocente

“Não custa lembrar: Lula foi condenado com base em provas robustas, e as sentenças foram confirmadas na segunda instância (TRF-4) e no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Emilio Odebrecht confessou a participação de sua empreiteira na reforma do sítio de Atibaia. Leo Pinheiro, da OAS, aparece em imagens visitando com Lula as obras que sua empreiteira fazia no triplex do Guarujá. Foram encontrados documentos com rasuras mostrando a troca de um imóvel de padrão comum pelo triplex. Um ex-diretor da OAS relatou tratativas para equipar as cozinhas do sítio e do apartamento, pagas pela empreiteira. Há notas fiscais do negócio. Há vários registros de fotos e vídeos da presença presidencial nos dois lugares.” Continue lendo “É preciso lembrar: Lula não é inocente”