Não há nada pior que o bolsolulismo

Só há uma sensação pior do que estarmos no mais infernal de todos os mundos, chafurdando no mar de lama sem fim que é o desgoverno Bolsonaro. A de que podemos estar nos encaminhando para, em 2022, nos depararmos com o mesmo cenário desesperador de 2018: a escolha entre o bolsonarismo e o lulo-petismo.

Continue lendo “Não há nada pior que o bolsolulismo”

Marina em modo Morangos Silvestres

Dias atrás, Marina exagerou. Excedeu. Abusou.

Estamos acostumados à criatividade de Marina para criar deliciosas histórias. Já escrevi muito sobre isso na Agenda do Vô interminável que um dia a Mamãe vai entregar para ela, daqui a muitos anos – e até já publiquei aqui algumas Agendas falando sobre como ela vai inventando histórias nas nossas telenetadas, nossas brincadeiras diárias diante da tela do iPad. Continue lendo “Marina em modo Morangos Silvestres”

O grilo falante

Ora, o que é isso? Olhei bem e notei que era um grilo. O invasor estava agarrado no lado de dentro da cortina do meu quarto. Explico que estou morando em aprazível condomínio de casas, onde há muito verde, em cidade do Alto Tietê. Uma placa de trânsito, perto de onde moro, mostra o desenho de um jabuti e alerta: “Atenção com nossos animais silvestres”. Continue lendo “O grilo falante”

Ah, a fascinação por desistir…

– “Nunca mais colocarei meus pés em um tribunal novamente.”

A frase é dita quando Sacco & Vanzetti, o grande filme de Giuliano Montaldo de 1971, está se aproximando do fim, e o advogado dos dois imigrantes italianos injustissimamente acusados de um crime que não cometeram estão para ser condenados. Continue lendo “Ah, a fascinação por desistir…”

“O julgamento da História não basta”

Nesta semana de 24 a 30 de janeiro, foram apresentados dois novos pedidos de abertura de processo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro – um por um grande grupo de líderes de diversas denominações religiosas cristãs e outro por vários partidos políticos. Continue lendo ““O julgamento da História não basta””

Por que botar Bolsonaro para fora

O grande jornalista Elio Gaspari perguntou, em seu artigo na Folha de S. Paulo e em O Globo desta quarta-feira, 27/1, para que pedir “Fora Bolsonaro”. Confio em que grandes personalidades – jornalistas, políticos, juristas, cientistas sociais, gente de todos os campos – saberão responder, com clareza e racionalidade, à pergunta. Continue lendo “Por que botar Bolsonaro para fora”

O país não aguenta mais 17 mil horas de Bolsonaro

No primeiro dia deste ano, O Estado de S. Paulo publicou editorial com este título: “Ainda faltam 17,5 mil horas”. O texto começava assim: “O Brasil conta as horas para o fim do governo de Jair Bolsonaro. A partir de hoje, quando se completa a primeira metade do mandato, faltarão cerca de 17,5 mil – uma eternidade, considerando-se que se trata do pior governo da história nacional.” Continue lendo “O país não aguenta mais 17 mil horas de Bolsonaro”

A canção de Jennifer Lopez

Histórico, destinado a figurar nas enciclopédias, nos livros – tem presença garantida nas próximas edições do catatau 1001 Dias Que Abalaram o Mundo –, o 20 de janeiro de 2021 foi, é claro, repleto de símbolos. Houve os mais efetivamente importantes, os que mudam o curso dos eventos, como a assinatura dos documentos que garantem a volta dos Estados Unidos ao Acordo de Paris e à Organização Mundial da Saúde. Continue lendo “A canção de Jennifer Lopez”