Adiós compañeros

Se tem um dia para esquecer foi terça-feira, 9/11/2021. O STJ caiu na armadilha dos defensores do indefensável 01 e o processo por peculato no seu gabinete na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro voltou à estaca zero. Há sério risco de tudo virar uma grande pizza fria por decurso de prazo. É só embromar um pouco mais. Continue lendo “Adiós compañeros”

Às favas os escrúpulos liberais

Quando assumiu o papel de czar da economia do governo Bolsonaro, Paulo Guedes tripudiou sobre todos seus antecessores desde a redemocratização. Segundo ele, o país teria experimentado mais de 30 anos de governos social-democratas, responsáveis, no seu entendimento, pelo baixo crescimento econômico. Sem deixar pedra sobre pedra, e desconhecendo qualquer contribuição dos governos anteriores, prometeu a recriação do Brasil por meio de um choque ultraliberal. Continue lendo “Às favas os escrúpulos liberais”

Fim da farra

A primeira providência é dar nomes aos bois. RP9, reedição das emendas do relator extintas em 1993 depois do escândalo dos anões do orçamento, é moeda de troca do governo para obtenção de maioria parlamentar. Sem firulas, trata-se de uma espécie de mensalão oficial, do qual o presidente Jair Bolsonaro se tornou dependente. Uma corda de salvação do governo, lançada pelos ávidos líderes do Centrão, que se esgarçou na sexta-feira a partir da liminar suspensiva da ministra Rosa Weber, com imensas chances de se romper de vez na votação do pleno do STF, prevista para esta semana. Continue lendo “Fim da farra”

Na Torre de Pizza

A Torre de Pizza de Bolsonaro tem elevador. Passageiros a bordo, porta fechada, começa a subida. O ascensorista vai informando. Primeiro andar, mozarela, segundo calabresa, terceiro quatro queijos…  Tudo muito diferente da Torre de Pisa, que ele visitou, em sua estada na Itália – e que acabou em pizza, quando a chamou por esse nome durante entrevista. Continue lendo “Na Torre de Pizza”

O Rei da Goiabada

Não falei que estavam pensando em mandar o homem para o Senado? Mas não é só isso o que querem. O Centrão quer dar ao chefe o título de “senador vitalício”! Não sei se vão conseguir emplacar essa, mas fica claro que o bonde do ex-capitão ou ex-tenente chegou mesmo ao fim da linha. Continue lendo “O Rei da Goiabada”

Esqueletos da esquerda

Eram 18 horas de 23 de março de 1971 quando Márcio Leite de Toledo se aproximou da Rua Itaipava, no bairro da Bela Vista em São Paulo. Estava acompanhado dos membros do comando nacional da Aliança Libertadora Nacional. Levava em uma das mãos uma capa de chuva e no bolso sua carta de desligamento da ALN, com a qual tinha entrado em divergência política ao propor o recuo das ações armadas que a organização vinha realizando desde 1968. Continue lendo “Esqueletos da esquerda”

Bolsonaro insiste no crime

Na mesma quinta-feira em que o TSE costurou uma delicada – e polêmica – saída política para não cassar a chapa Bolsonaro-Mourão e fixar princípios para impedir que os crimes digitais cometidos por eles na campanha de 2018 não se repitam em 2022, o presidente deixou claro que mandará às favas qualquer regra. Como um garoto levado, burlou a suspensão de seu perfil no YouTube e transmitiu sua live semanal na conta do filho Carlos e no canal Pingo nos Is, vinculado à Jovem Pan. Mesmo excluída mais tarde, a molecagem permitiu que a transmissão ficasse no ar por várias horas, fosse copiada e replicada por seguidores. Continue lendo “Bolsonaro insiste no crime”

Carão!

Falar daquela canalhice sem tamanho do presidente da República na semana passada é gastar vela com defunto ruim. A live em que Bolsonaro aparece associando as vacinas à aids passou de todos os limites do mau-caratismo e já recebeu todos os comentários merecidamente desairosos por mais esse ato insano e claramente intencional, já que ele sabia muito bem o tamanho da mentira que estava jogando no ventilador. Continue lendo “Carão!”

A lei? Ora, a lei…

Lendo o noticiário sobre o novo auxílio emergencial do governo, empacotado como um novo Bolsa Família, mas para durar só até dezembro do ano que vem, fiquei numa dúvida atroz. Esse governo faz tanta confusão com as coisas que me ocorreu perguntar para mim mesmo se em janeiro de 2023 ainda vai ter Bolsa Família. Não ouso perguntar isso ao Guedes porque vai me chamar de burro, assim como chamou de burro o astronauta que atende pelo cargo de ministro da Ciência, Tecnologia e não sei mais o quê. Continue lendo “A lei? Ora, a lei…”

Forças e fraquezas da terceira via

A terceira via atravessa uma situação paradoxal. De um lado, setores que foram pilares da candidatura de Jair Bolsonaro em 2018 – como os empresários e até mesmo os militares – começam a apostar em uma alternativa na próxima disputa presidencial que evite a polarização de 2018.

Continue lendo “Forças e fraquezas da terceira via”

Marina de volta a seus pares

“Ela tá tão feliz, né?”, escreveu minha filha, em mensagem para nós por volta das 21h30, depois que mandei pra ela duas fotos de uma Marina feliz feito pinto no lixo aqui em casa hoje – a terceira quarta-feira consecutiva, após a volta das aulas presenciais, em que fomos pegá-la na saída da escols e a trouxemos pra cá, pra brincar umas horas antes de a mãe pegá-la depois do trabalho. Continue lendo “Marina de volta a seus pares”

A desinformação como método de governo

Seria melhor, é claro, não ter que ficar repetindo que a Terra não é plana e, em vez disso, nos preocuparmos com tanta coisa que de fato importa, que de fato faz diferença. É óbvio que seria melhor se pudéssemos nos concentrar nos problemas que há diante de nós, e são tantos. Continue lendo “A desinformação como método de governo”