Tirar a máscara é insanidade

Mais uma vez, Jair Bolsonaro não entendeu nada. A vacina pode proteger uma pessoa contaminada por coronavírus de adquirir, na forma grave, a doença Covid-19. Mas não impede que os imunizados repassem o vírus para as pessoas ainda não vacinadas, que hoje constituem a imensa maioria da população, pouco menos de 90% dos brasileiros. Continue lendo “Tirar a máscara é insanidade”

Revolução global

Não é exagero definir como histórico o acordo dos países do G 7, grupo que reúne as economias mais desenvolvidas, para criar uma tributação global sobre multinacionais. É uma quebra do paradigma de um século. Até hoje as empresas internacionais são tributadas em seus lucros apenas no país sede. Com o pacto a ser estendido para o G 20, gigantes tecnológicas como Google, Apple, Amazon e Facebook serão tributadas em todos os países onde operam. Continue lendo “Revolução global”

Escárnio, caos e retrocesso

Que o presidente Jair Bolsonaro não tem qualquer apreço por regras, normas, leis é algo sabido. Há mais de 30 anos, a indisciplina colocou fim à sua curta carreira militar lançando-o nos lucrativos braços da política do baixo clero, para a qual carreou a sua prole. De mau militar no passado se tornou um mau político e mau presidente, que insiste em dar maus exemplos. Continue lendo “Escárnio, caos e retrocesso”

Uma vida bem vivida

Difícil acreditar mas aconteceu. Um dia Fernando Henrique Cardoso esteve sob a suspeita de ser trotskista e foi obrigado a se explicar quando foi intimado a depor em 1975 na famigerada Operação Bandeirante-Oban, o truculento centro de investigações criado no II Exército em São Paulo. Continue lendo “Uma vida bem vivida”

Por que Bolsonaro faz tudo para esvaziar o COAF

O recente corte dos recursos destinados a modernizar a UIF (Unidade de Inteligência Financeira), antigo COAF, determinado pelo presidente da República no início do mês de maio, guarda total coerência com as medidas anteriores de Bolsonaro, que nunca simpatizou com o órgão. Continue lendo “Por que Bolsonaro faz tudo para esvaziar o COAF”

#Fora Bolsonaro

Mais de uma centena de pedidos de impeachment, dois processos já em fase de análise no Tribunal Penal Internacional (TPI) de Haia, uma queixa-crime e representações diversas enviadas à Procuradoria-Geral da República. A quantidade de procedimentos contra o presidente Jair Bolsonaro – a maioria relativa à pandemia – bate todos os recordes. De um lado demonstra que, embora as limitações impostas pelo vírus tenham inibido manifestações de ruas, há mobilização real contra o mandatário. De outro, aponta o perigo da descrença nas instituições diante da lentidão ou simples engavetamento dos processos. Continue lendo “#Fora Bolsonaro”

Bolsonaro empareda Alto Comando do Exército

Ao subir e discursar num palanque, o general da ativa Eduardo Pazuello cometeu o mais grave ato de indisciplina militar desde a redemocratização do país.  Maior mesmo do que o caso general Hamilton Mourão em 2015, afastado do Comando Militar do Sul por causa de uma entrevista com críticas à então presidente Dilma Rousseff. Foi uma solução negociada para não sofrer um processo por indisciplina. Continue lendo “Bolsonaro empareda Alto Comando do Exército”

Negacionismo de resultados

Negação não é ideologia. Pode ser “coisa de internet”, versão aloprada que o ex-ministro Eduardo Pazuello deu à CPI da Pandemia para as bravatas do presidente, tidas como farsa até pelo depoente. Poderia ser fé, crença. Nada disso. O negacionismo de Bolsonaro é puro oportunismo, sustentado pela mentira compulsiva e má-fé. Um tripé perverso que, por interesse de inescrupulosos e ignorância de muitos, faz o país acelerar velozmente para trás. Continue lendo “Negacionismo de resultados”

A boa política

A política tornou-se terreno árido no Brasil nos últimos anos. A intolerância, a radicalização, o “nós contra eles”, a corrupção, ditaram uma forma de fazer política que bloqueou o diálogo e a construção de consensos. Impediu os brasileiros de se unirem em torno de um projeto coletivo de país. As tendências rupturistas (de esquerda e de direita) bloquearam os dutos do entendimento. Elas negaram elementos fundamentais para podermos seguir adiante sem maiores sobressaltos: o respeito mútuo como base para o debate e a conciliação pautada pelo interesse público. Continue lendo “A boa política”

Civilização ou barbárie

A declaração do filósofo conservador Luís Filipe Pondé, anunciando que poderá votar em Lula, político a quem combateu durante tantos anos, causa um certo espanto, principalmente entre aqueles que não têm a democracia entre os itens de sua cesta básica. Continue lendo “Civilização ou barbárie”

Ultraje, acinte, escárnio

No final deste mês, o presidente e seu vice, vários ministros e auxiliares do primeiro escalão serão aquinhoados com ganhos salariais de até 69%, rompendo, definitivamente, o teto constitucional de R$ 39,2 mil, remuneração dos ministros do Supremo. A excrescência, que amplia regalias para a elite da elite do funcionalismo federal, foi definida em portaria do Ministério da Economia no momento em que o titular Paulo Guedes roga por uma reforma administrativa que diz ser necessária para acabar com privilégios, e mais uma vez prova-se que é de mentirinha. Continue lendo “Ultraje, acinte, escárnio”

O exército não deve lealdade a Pazuello

O ex-ministro Eduardo Pazuello pode adotar duas estratégias na CPI da Covid. A primeira é fugir da raia, por meio de uma decisão judicial para sustar seu depoimento na próxima semana, com o pretexto de que não pode produzir provas contra si mesmo por ser alvo de investigação no Judiciário. Caso não logre êxito, sua linha de defesa será ligar sua imagem à das Forças Armadas, sob o argumento de que estava em missão agregada. No limite, poderá ir fardado à CPI, gerando enorme desconforto na cadeia de comando do Exército. Continue lendo “O exército não deve lealdade a Pazuello”

Bolsonaro quer liberdade para ser déspota

No feriado de 1º de maio, sete policiais militares prenderam Filipe da Fonseca Cezario, 32 anos, sob alegação de que ele teria jogado ovos sobre manifestantes bolsonaristas na Avenida Afonso Pena, centro da capital mineira. Sem mandado e muito menos provas, os PMs invadiram seu apartamento e lhe cravaram algemas nos pulsos. Tudo fora da ordem e da lei, binômio pregado da boca para fora pelo presidente Jair Bolsonaro, que joga todas as cartas na desconstrução, no desarranjo, no caos. Continue lendo “Bolsonaro quer liberdade para ser déspota”

Bruno luta

Se os políticos se dividem em duas grandes categorias, os que vivem da política e os que vivem para a política, Mario Covas sempre esteve nesta segunda turma. Em sua trajetória – deputado federal, prefeito de São Paulo, senador e governador do Estado – encontram-se as virtudes exigidas de quem faz política por vocação. Continue lendo “Bruno luta”