Haja motociata!

Depois da pesquisa DataFolha publicada na última quinta-feira, o presidente das motociatas vai ter de rodar muita estrada pra conseguir ultrapassar o adversário: 48 x 27 é quase resultado de uma partida de basquete muito mal jogada. (Não que a equipe que está na frente seja muito boa. É que a que está atrás, além de jogar sujo, é muito ruim).
Infelizmente não torço para nenhuma dessas que estão se enfrentando e não fico satisfeita com o resultado, mas confesso que tô rindo às largas de alguns torcedores fanáticos que passaram a semana nas redes sociais se divertindo publicando chistes sobre o time que desistiu do campeonato por não ter recebido patrocínio para o jogo.

Li muitas piadinhas infames sobre o principal jogador do time desistente, por parte da equipe que está em segundo lugar – e agora bem longe do primeiro. Uma delas é que o jogador não desistiu. Foi despedido por “justa calça”, numa alusão ao uniforme mais colado ao corpo adotado pelo time que abandonou o campeonato.

Outra gracinha foi a daquele senhor que se veste de papagaio e dá pitacos nos jogos sem nem mesmo ser um entendedor do assunto. Ainda assim se sente na obrigação de tripudiar sobre o jogador que pendurou as chuteiras com essa publicação: “Chegou o momento que você tanto esperava. Fique em casa”.

Sabemos por que ele tem tanta raiva do “fique em casa” praticado no começo da pandemia. Primeiro porque as pessoas em casa não poderiam frequentar suas lojas cafonas que ostentam a Estátua da Liberdade na entrada, e, segundo, porque ele tem de concordar com a pessoa que lhe concedeu um prazo de 115 anos para saldar suas dívidas com a Receita Federal e com o INSS. (Me pergunto se ele concede um prazo tão longo para o inadimplente que fez compras em seus estabelecimentos e, de repente, se vê na mesma situação dos mais de 12 milhões de desempregados do país que não conseguem mais pagar suas contas. Me pergunto apenas por perguntar, porque sei a resposta.)

Mais um que foi fazer graça no Twitter depois dessa pesquisa e se deu mal foi o ministro das Comunicações e vendedor de produtos Jequiti nas horas vagas. O mesmo que recentemente mostrou toda sua paixão por Elon Musk quando disse em seu inglês joelsantânico que everybody loves Musk (everybody your ass, palid face).

Perguntou: Em qual desses quatro vocês acreditam? Papai Noel, Duendes, Pinocchio ou DataFolha.

Em curto prazo de tempo teve de enfiar sua viola no saco e amargar os 72% que responderam acreditar na pesquisa.

Pelo jeito as coisas não estão saindo como previram, ou como queriam. Nem mesmo as motociatas, lanchiatas, jetskyatas estão alavancando o time que está em segundo lugar. Talvez ele tenha de partir para uma balonata ou uma avionata. Considerando que só tá bem na fita entre os torcedores de classe mais abastada, é provável que consiga um bom número de adesões, o que não quer dizer que sua equipe chegue ao pódio.

Se o panorama do campeonato continuar nesse ritmo, é provável que esse jogo não tenha prorrogação. Como está hoje, o time que tem 48% dos pontos poderá levar o troféu de prima. O que também não seria um resultado que agradaria às torcidas que gostariam de ver outros times participando do evento.

Eu, que faço parte de uma dessas torcidas aí, torço para que os dois percam. (Desculpem o mau humor provocado pela falta de perspectiva. Na próxima tento vir com o otimismo do ministro da Economia que, parece, andou vendo passarinho verde lá em Davos. Eita, como o Brasil tá bem, segundo ele.)

Esta crônica foi originalmente publicada em O Boletim, em 27/5/2022.

2 Comentários para “Haja motociata!”

  1. Hahaha! Desculpe, mas foi essa minha reação ao seu comentário.
    E junto com a gargalhada vem uma indagação: Onde foram parar as aulas de interpretação de texto nas escolas.? Eram tão úteis!

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.