O biombo

Creio que alguns já sabem que tenho um blog recém-nascido.

E estou apanhando dele como o diabo!

Não canso de me queixar da linguagem dessas mídias sociais. Não me conformo com o Curtir para notícias de morte ou nascimento. Não entra em minha cabeça a informação: tantas pessoas viram essa publicação! Como assim, viram?

Já não gostava do postar, quando temos um bom verbo, o publicar, mas enfim, quando já adotamos o mouse, o link e o deletar, não podemos reclamar.

Podem pensar que sou antiamericana, como dizem do Luis Fernando Verissimo. Canto para os patetas que assim pensam aquele sambinha deixa que falem que digam…

Luis Fernando tem uma única irmã, a Clarissa. Ambos cresceram nos EUA, viveram lá quando crianças e depois quando adolescentes. Não vou revelar nenhum segredo aqui: Clarissa é casada com um físico americano desde 1957. E desde então mora nos EUA. Tem três filhos e Érico Veríssimo um dia disse: “Devo ser o único índio brasileiro com três netos judeus americanos”.

Os irmãos são muito unidos, sempre foram. Eu os conheci em 1954, em Washington, e guardo da família uma recordação de união e carinho. Aliás, nas primeiras páginas de História do México ele descreve os filhos do jeito que só um grande escritor como Érico Veríssimo faria.

Pois é do cronista Luis Fernando, ao ler alguma crítica que faz aos EUA, que dizem que ele é antiamericano e antissemita!

Petista é raça mais complicada que a linguagem das mídias sociais. Se você não é apaixonado pelo Lula e pelo lulo-petismo, você é fascista! Não fazem por menos!

Mas não pensem que os de extrema direita são melhores. Não são. São até piores. Aliás, os extremistas são o que há de pior. Se você não odeia o PT e não tem pavor do comunismo, do socialismo, se não acha o American Way of Life o máximo, você é fascista!

É isso mesmo. De qualquer forma, o leitor/comentarista acaba sendo xingado pelos do biombo de fascista!

Atrás do biombo que o anonimato oferece, têm coragem para agredir. Há pessoas que precisam usar apelidos, por variados motivos e esses eu respeito. Mas há os que usam apelidos apenas para poder ser grosseiros, brutos e mentirosos; não sabem argumentar. Seus neurônios são muito magrinhos, desnutridos. Assim como seu vocabulário.

De qualquer modo, Curtir esses biombados é complicado!

5 de junho de 2013

Maria Helena pinta o 7 no seu blog. 

Um comentário para “O biombo”

  1. Pois é, Maria Helena… a formação antropológica deste País é algo pavoroso!

    Felizmente, mantemos um certo nível aqui neste site. Mas, lá no YouTube, eu já apanhei demais!

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.