Impropérios!

Semana passada não teve texto porque minha lista de xingamentos contra as novas aquisições das Forças Armadas era muito grande e não combinava com uma semana que era Santa.

Não iria conseguir falar sobre compra de Viagra, próteses penianas e lubrificantes adquiridos pelas Forças, pelo jeito não tão Armadas assim, sem mostrar minha revolta e minha indignação.

Liguei o foda-se como eles e deixei passar batido. Guardei tudo para hoje.

 

Vou começar mencionando alguns comentários ouvidos de nossas “otoridades” sobre o assunto tortura depois que trechos de áudios do Superior Tribunal Militar (STM) foram divulgados pela jornalista Miriam Leitão, uma das vítimas.

 

Fatos já conhecidos, mas até então veementemente e negados pela extrema-direita e pela imensa maioria dos militares. E, quando não negados, apresentados como justificativas para impedir que uma ditadura de esquerda fosse implantada no Brasil.

 

Passados mais de 30 anos dos duros tempos de repressão, alguns fiasdasputas (ó ai, já comecei) ainda continuam dando tapa na cara da população com declarações, no mínimo, vomitantes.

 

O ilustríssimo senhor (entenda como um xingamento velado) vice-presidente da República Hamilton Mourão, quando questionado sobre os áudios respondeu: “Apurar o quê? Os caras já morreram tudo, pô (falou isso rindo, o __________ – use aqui o adjetivo da sua escolha). Vai trazer os caras do túmulo de volta?”

 

Outro __________ (ainda não me decidi sobre qual impropério soltar para esse sujeito sem nenhum predicado), o presidente do STM, general Luís Carlos Gomes Mattos. Usou a melhor cara-de-pau que um militar desse naipe pode ter e abriu a sessão do plenário no dia seguinte ao do vazamento dos áudios com este belo discurso: “Não temos resposta nenhuma pra dar. Simplesmente ignoramos uma notícia tendenciosa, que nós sabemos o motivo. Aconteceu durante a Páscoa. Garanto que não estragou a Páscoa de ninguém. A minha não estragou”.

 

Gostaria muito de saber se o contrário tivesse acontecido naquela época e os “comunistas” tivessem assumido o poder, implantado sua própria ditadura e tivessem torturado e matado algum parente dele. Esse general iria querer saber se o carrasco teve uma boa Páscoa como a dele ou iria preferir que o torturador assassino tivesse sido punido como manda o figurino?

 

Queria abrir um parênteses aqui para mencionar uma lebre levantada pelo colunista da UOL Camilo Vanucchi, que questiona se vale a pena manter esse STM com 15 ministros em cargos vitalícios que recebem quase 40 paus por mês, fora as benesses. Ele cita um levantamento da Folha publicado ano passado que mostra que, em 10 anos, apenas um (sim, isso mesmo, UM) oficial de alta patente foi condenado pelo STM. O contra-almirante foi julgado por lesão corporal e recebeu a “dura” pena de dois meses de prisão. Ano passado tiveram um pouco mais de trabalho e condenaram três homens que picharam os muros de um quartel.

 

No país onde as pessoas fazem fila pro osso, parece ser uma ostentação absolutamente desnecessária, nénão? A Justiça comum não dá conta de resolver esses casos?

 

Voltando a falar sobre punição, o pitbull Daniel Silveira finalmente encontrou o que estava procurando: sarna pra se coçar. Se tudo correr conforme a sentença indica, o ex-deputado lambedor de c* do clã Bolsonaro vai ter se coçar por quase nove anos dentro de uma prisão. E aí não vai ser só de sarna, não. Tem também piolho dos presos não ivermectinados que podem não gostar dessa sua valentia.

Boa estadia, ex-deputado! Divirta-se!

 

PS: Depois que escrevi o texto, o Coiso concedeu Graça ao pitbul sem graça. Mas parece que entre os lemas “Bandido Acima de Tudo” e “Lei Acima de Todos”, deverá prevalecer o segundo, conforme juristas.

 

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.