Todos os escolhidos do presidente

Apiedado pela situação dos que ralam no pagamento do aluguel, Jair Bolsonaro tomou uma decisão: vai cuidar para que pelo menos tenham um teto garantido. É o que se lê no Estadão de hoje, 23.

Medida Provisória em andamento garante o financiamento da casa própria, com taxas mais baixas e entrada facilitada. Não é para pouca gente. Mas para policiais civis e militares, bombeiros, guardas rodoviários, agentes penitenciários.

Quando há um homicídio misterioso, lá está o corpo sem nome estendido no chão, surge o papiloscopista. Ele tira as impressões digitais do cadáver, para que sejam comparadas às fichas de identificação das Secretarias da Segurança. Assim, tem-se a identificação da vítima. O papiloscopista não merece a casa própria? Merece.

Os peritos de Institutos de Criminalística e Medicina Legal também não serão deixados ao relento. E como não é justo que somente gente dos governos estaduais seja beneficiada, os guardas civis municipais também estão incluídos.

De todos os funcionários beneficiados, os que ganham menos terão prioridade.  E os reformados, reservistas e aposentados de todas essas categorias, nos Estados e Municípios, como ficam? Não foram esquecidos, estão no projeto. Ficaram de fora os guardas noturnos que rondam as ruas e apitam para afugentar ladrões nas madrugadas. Não são funcionários.

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.