Tempos de dedos lépidos sobre telas sensíveis

Como um deputado, estive no interior e fui acompanhado em todos os passos pela assessoria. Não fui inaugurar obra, nem receber comenda na Câmara Municipal, mas a cobertura foi grande. O problema é que eu nem suspeitava da minha situação de noticiável.

Estivemos (filha, neto, cunhada) dois dias no aprazível bairro da Serra de Baixo, em Serra Negra. Agradável casa da sobrinha, marido e filhas, cercada de montanhas. A chegada da comitiva foi transmitida para São Paulo e outras cidades do Estado. Na verdade, apenas confirmou informações mandadas antes mesmo de nossa saída de Guarulhos.

Na tarde do dia seguinte, Sheila, a sobrinha, se pôs a fazer doce. Tomazi, o marido, colheu no terreiro algumas dúzias de figos ainda verdes. Foram preparados como compota. Ela também produziu uns docinhos muito caprichados, camafeus. Na falta de mais, torta de limão. Vejo a fotógrafa muito ativa. Foto de cada prato, que seriam transmitidas. À noite saíram tortas enroladas. Fotos.

No dia seguinte estivemos em uma lavoura de café, na zona rural de Serra Negra. O arábia é vendido para quem chega, mas o forte é a exportação. Puxa! Na época da colheita, vêm famílias do Nordeste para o serviço. Esta notícia, no entanto, não empolgou a assessoria. Nenhuma foto do produtor e seus pés de café.

Foram dois dias de paz. À despedida, a fotógrafa reúne os visitantes para uma foto. Avesso a tais propostas, penso em escapar com alguma desculpa. Mas seria falta de modos, sem contar que uma recordação daquela intimidade em família poderia calhar bem. Achego-me e encaro o smartphone.

Uma vez em casa, descobri que todas as imagens estavam no Facebook. Haviam chegado a Tóquio, como vinha em um comentário. As informações de texto tinham sido passadas por whatsapp. Afinal, não era assessoria, são estes tempos de dedos lépidos sobre telas sensíveis.

Abril de 2016

2 Comentários para “Tempos de dedos lépidos sobre telas sensíveis”

  1. Dedos lepidos e telas sensíveis
    Na verdade as telas muito mais lepidas e meus dedos cada dia menos sensíveis.

  2. Miltinho, pois é, no meu caso dedos, pernas, gestos, cada vez menos lépidos. Já a sensibilidade a flor da pele. Qualquer barulhinho incomoda o velhinho (meus netos devem achar isso).

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.