Túnel do tempo

Quando Fernanda tinha 3 anos, em 1978, Neil Young lançou Comes a Time, um dos discos dele de que mais gosto. Me apaixonei em especial por “Four Strong Winds”, composta por outro canadense, Ian Tyson, da dupla folk Ian & Sylvia. É uma canção doçamarga que fala de coisas que mudam e coisas que não mudam nunca: “Four strong winds that blow lonely, seven seas that run dry, all those things that don’t change, come what may”.

Tudo, absolutamente tudo muda, e é bom que seja assim, mas confesso que gosto de algumas coisas que não mudam nunca.

Em São Paulo, tudo muda rapidamente demais. Se a gente fica um mês sem passar num lugar, quase já não reconhece mais.

E no entanto hoje Marina brincou no mesmo parquinho onde Fernanda brincava em 1978, o ano de “Four Strong Winds”, e em vários outros anos.

1979-11 - Na Ministro Godoy - 27560020 (2)

2014-04 - Dia 05 - Na Ministro Godoy - Corte

O mesmo trepa-trepa, o mesmo gira-gira.

 

2014-04 - Dia 05 - Na Ministro Godoy - Corte (2)

 

Fernanda com 3 anos, Fernanda hoje, Marina com 1 ano.

1979-12 - Na Ministro Godoy - 56380011

O mesmo tanque de areia.

 

2014-04 - Dia 05 - Na Ministro Godoy - Corte (3)

Marina vai brincar muito aqui com sua amiga desde sempre e vizinha Nina. Certo, Sarah e Dani?

1979-06 e 07 - Na Miniistro Godoy - 20090012 (2)

Isto aqui é um site de textos, e este é um post de fotos. Dane-se. É meu mesmo, faço o que bem entender. Certo, Filha?

5 de abril de 2014

As fotos de 1978/1079 são minhas. As de hoje são de Sarah Johnson. 

Um comentário para “Túnel do tempo”

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.