Teremos recall?

O 1º de Maio no Reino Petista foi de estarrecer.

Em São Bernardo do Campo a CUT reuniu militantes para shows, discursos e um ato que misturava religião com invectivas contra a Mídia! Representantes de diversas crenças pregando contra a Imprensa, orando pelo fim da sua liberdade. Um espanto!

Em Santo André, Lula culpa as elites e a Mídia por críticas contra o governo. E diz não temer as manifestações contra a Copa.

As declarações, em ambas as festas, foram sensacionais! Não sei dizer quem foi mais extravagante, se o ‘padre argentino’ (sem nome ou ordem à qual pertença), o pai de santo, ou o ex-presidente.

O ‘padre’ disse que “As informações que chegam até vocês, de Venezuela, Cuba e Argentina, são tortas. Precisamos lutar por uma mídia mais democrática, mais justa”.

Democrática igual à venezuelana? Ao Granma? Aos jornais pró-Kirchner?

O pai Cássio (curioso não dizerem a qual Terreiro ou Tenda pertence…) disse que “A mídia, sempre mancomunada com a ditadura, se cala na questão da anistia a torturadores. Torturadores não podem ser perdoados, e a mídia se omite nessa questão até hoje”. A calúnia é tão infame que o melhor é ignorar a figura.

Já o Lula, ah! o Lula! Esse continua apelando para o tema das ‘zelites’, as que têm preconceito contra os pobres.

“Eles que não gostam de nós, que têm preconceito contra o PT, que não gostam de mim, é por causa disso. Não é pelas coisas erradas que nós fazemos, é pelas coisas certas. Porque o Prouni e o Fies (programas de incentivo ao ensino superior) permitem que a filha da empregada doméstica possa ser médica, que o filho do pedreiro possa ser engenheiro, que o filho do jardineiro possa ser advogado”, eis o que ele disse no 1º de maio em Santo André.

Sinceramente, esse disco já furou. Ou o Lula o troca rápido, ou vai levar o susto da sua vida. Ninguém aguenta mais essa lenga-lenga e assim não vai haver força que faça o recall funcionar…

Disse também que não gostaria que os meios de comunicação falassem bem ou mal de seu governo, mas “falasse a verdade” (sic), de acordo com sua interpretação:

– As pessoas ficam assistindo a televisão falando bem de nós, e como falam bem. Eu até acho que a imprensa é chapa-branca de tanto falar bem da Dilma – afirmou, em tom de ironia.

Ontem, a Imprensa ‘chapa-branca’ transmitiu o discurso da talvez-futura-quem sabe candidata do PT à reeleição. Ainda não era hora disso, mas afinal, era o Dia do Trabalhador e da Trabalhadora. E dona Dilma estava trabalhando. Pelo recall.

Já o Lula eu não sei por quem trabalhava em sua entrevista à RTP – Mídia Internacional! Sei que foi um tapa na cara dos brasileiros. Um ex-presidente falar mal de um dos Três Poderes da República para o microfone de uma emissora estrangeira? Com que intuito?

E precisava dizer que os companheiros presos não eram de sua confiança? Tem mais: precisava tanto make-up?

Este artigo foi originalmente publicado no Blog do Noblat em 2/5/2014.

Um comentário para “Teremos recall?”

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.