Historinhas de redação (8): “Vai torcer com nós!”

Era um sábado à tarde e o Toninho Boa Morte, sempre com seu terno cinza, sorriso de quem está bem com a vida, passava pelo estádio do Pacaembu. Viu a grande movimentação e perguntou quem estava jogando:

– Corinthians e Portuguesa, informou o pipoqueiro.

Torcedor quatrocentão do São Paulo, Toninho nunca havia visto o Corinthians jogar. Achou que seria uma boa oportunidade. Comprou ingresso e entrou.

Caiu no meio da torcida corintiana, a torcida que ficava nas arquibancadas, a mais fanática.

Com poucos minutos de jogo começou a chover. Toninho imediatamente se ergueu pra ir embora. Sentiu a mão pesada de um forte negão o obrigando a sentar.

– Tá pensando que vai onde? Vai ficá aqui e torcê com nós!

Assustado, mas educado e acreditando, como sempre, na boa educação e nos bons propósitos de todos, Toninho tentou argumentar:

– Mas está chovendo…

– Vai tomá chuva com nós. Sentaí!

Pobre Toninho ficou ali. E quando o Corinthians atacou e a torcida toda se levantou, o negão se indignou ao vê-lo sentado:

– Tá torcendo pouco por quê? Tem que vibrá com nós.

Foram 45 minutos de sofrimento. Toninho só se viu livre do incrível seqüestro quando veio o intervalo do jogo e o negão resolveu ir ao bar tomar um mé.

Toninho contava a história e ria de seu próprio alívio:

– Ainda bem que o moço não me obrigou a ir tomar cachaça com ele.

Do Blog do Mário Marinho

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.