Entendemos tudo errado: Fidel não caiu na real

“Falando sério, para encerrar: se Fidel não se desdisser, é preciso reconhecer: é melhor que Stálin, que Mao, que Lula. Admite o erro.”

Botei essa frase no Twitter, na noite de quarta-feira, 8 de setembro, depois de uma série de brincadeiras que fiz a partir da notícia que tinha entrado nos sites de notícias:

“Havana, 8 de setembro de 2010 – O ex-presidente Fidel Castro reconheceu que o modelo econômico de seu país não funciona mais. As declarações foram dadas ao repórter americano da revista The Atlantic Jefrrey Goldberg, que se encontrou com o ex-comandante em Havana. Perguntado se o modelo de Cuba – comunismo no estilo soviético – ainda era exportável para outros países, o cubano surpreendeu pela sinceridade: “O modelo cubano não funciona mais nem para a gente.”

Na quinta, dia 9, juntei as frases brincalhonas todas que tinha tuitado em cima dessa notícia e botei num post aqui.

Como diria o camarada Chico Buarque: qual o quê.

O Comandante não caiu na real coisa alguma. O Comandante está onde sempre esteve: no mundo da fantasia. Esclareceu, nesta sexta, dia 10, que o jornalista americano entendeu errado o que ele disse. O que o Comandante quis dizer foi exatamente o contrário: na verdade – explicou – ele quis dizer foi que “o sistema capitalista é que já não serve nem para os EUA, nem para o mundo”.

Ah, bom!

Retiro o post equivocado.

Marco Aurélio, Dutra, Niemeyer, Chico podem dormir em paz.

Restabeleça-se a verdade. Fidel não é, não, melhor que Stálin, Mao ou Lula.

Setembro de 2010

2 Comentários para “Entendemos tudo errado: Fidel não caiu na real”

  1. O Reinaldo Azevedo tem uma visão mais azeda que a sua. Vale uma olhada.
    Para ele isso é grupo, para não perder a mamata.

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.