Vai demorar tanto assim na China!

Em uma hora dessas eu gostaria de ser um faquir. Teria minha cama de pregos… não vou dizer confortável, mas disponível. O que tenho hoje é um sofá velho, sempre suficiente para minhas necessidades. No entanto, com súbita crise de dor nas costas, tomei duas providências. Busquei os serviços de uma fisioterapeuta e tratei de comprar um sofá novo. Uma dessas empreitadas deu problema. Qual? A simples compra de um sofá.

Um amigo, que trabalha no ramo, logo veio com o book de fotos de sofás, e o mostruário de tecidos para o revestimento, para eu escolher.  Tratei de escapar. “Não precisa disso, compro um ali nas casas…” Nem pensar. O episódio logo teve o apoio da família. A situação requer um bom sofá, foi o veredito.

Afinal, qual é o problema para a compra? A entrega demora 40 dias! A situação tem a ver com a importação dos tecidos à China. Estes, pelo que entendi, vêm em containers, e por complicações econômicas provocadas pela pandemia há embaraços.

Não me esmerei em apurar a situação toda, porque tudo o que quero é um sofá. Enquanto não chega, sou um sem assento. Não posso sentar no velho, tampouco em outro sofazão que temos, muito fofo, você senta e é engolido, ótimo para pessoas sãs. Temos duas poltronas, também inadequadas.

A opção que me restou foi uma singela cadeira, por sorte com um design que me é favorável. Mas a situação, em seu contexto, é ridícula. Precisa de um sofá? Espera sentado…

Outubro de 2021

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.