Leitura de susto e suspense

O que você anda lendo? A resposta deste idoso que vos escreve, é: jornais, uma ou outra literatura, e bula de remédio. A mais impactante dessas leituras é a terceira citada.

Ela pode oferecer leitura de susto e suspense. Não nas informações sobre os benefícios e modo de usar dos produtos, mas nos efeitos colaterais. Por estes dias, saí do consultório de um ortopedista com a prescrição de um remédio para dor nas costas. A bula tinha seis folhas de texto.

Lia-se em advertências e precauções: “comportamento de ideação suicida”. Drogas antiepiléticas “aumentam o risco de pensamentos ou comportamento suicida, em pacientes medicados com estes medicamentos”.  “Seus cuidadores e as famílias devem ficar atentos em relação à piora da depressão, pensamentos ou comportamento suicida ou pensamentos sobre automutilação.”

No item dos males que o medicamento pode causar, citando só alguns dos “comuns”: confusão, desorientação, irritabilidade, euforia, diminuição da libido, insônia. Também transtorno de equilíbrio, amnésia, tremores, alteração na fala, diminuição da consciência, letargia. Visão turva, diplopia (percepção de duas imagens de um objeto), vertigem. Fraqueza muscular, disfunção erétil. Inchaço, caminhada anormal, sensação de embriaguez, fadiga.

Dos incomuns, abordando apenas os do item psiquiátricos. Mudança de personalidade e caráter, incapacidade de ter orgasmos (…), mudanças de humor, por exemplo agressividade; aumento de insônia, humor deprimido, dificuldade de encontrar palavras, alucinações, sonhos anormais, aumento da libido, crise de pânico, apatia.

Eu só queria um remédio para dor nas costas.

Setembro de 2021

 

 

 

 

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.