Isso é Desonesto!

São 19h de uma quinta feira escaldante, e o meu texto já deveria estar pronto para ser revisado, só que ainda nem escolhi o tema.

É que foi um dia cheio, um monte de coisas pra fazer, um sol de quase 40 graus cozinhando meus miolos, e um desânimo total diante das notícias e das perspectivas.

Na TV vejo que aumentou o número de mortos daquela tragédia anunciada em Fortaleza. É ou não é pra chorar saber que por causa da negligência humana histórias e vidas viraram aquela montanha de entulho?

Em seguida os noticiários mostram que duas pessoas inocentes foram mortas “por engano” por policiais que estavam no local, durante um assalto num posto de gasolina em São Paulo. Além dos tiros contra o carro ocupado por quatro pessoas que pararam pra abastecer, os policiais partiram para cima de um deles que tentava escapar das balas, e não economizaram socos e pontapés sobre o corpo estendido no chão. (No tiroteio a namorada de um dos guardas também faleceu.)

Outra notícia chocante da semana foi a da menina de sete anos que morreu picada por um escorpião no município de Franco da Rocha, em São Paulo. Morreu porque absurdamente o hospital não tinha o soro contra o veneno do peçonhento, num lugar infestado por eles. Quando soube da notícia, a avó da criança infartou e também morreu.

Agora chega de Datenar e vamos mudar de canal. Quem sabe um pouco de política pra acalmar os ânimos.

Eu disse acalmar? Quem fica calmo quando se dá conta de que a política da “nova era” é muita parecida com a política da velha era, que tirando a parte dos assaltos às estatais pouca coisa mudou, que foi tudo ilusão passageira que a brisa primeira levou?

Além do pega pra capar entre os integrantes do PSL, o partido do presidente, ainda ficamos sabendo, através de vídeo vazado, que o chefe da Nação fica fazendo manobras políticas pra tirar o líder do seu partido, o Delegado Waldyr, da Câmara dos Deputados, para enfiar o filho 03 em seu lugar, num autêntico jogo de interesses pessoais, igualzinho ao dos “velhos” tempos.

Afinal, enquanto fica na fila de espera da embaixada dos Estados Unidos, não custa nada o 03, Dudu Bolsonaro, que tem larga experiência em fritura, fritar um líder do seu partido por aqui, némesm?

Só que essa não é a pior parte. Isso acontece nas melhores famílias (e também nas piores). A pior parte é ouvir do presidente que “se alguém grampeou o telefone, é desonestidade”.

Quando ouvi a palavra “desonestidade” proferida por quem está puxando um tapetão desse tamanho pra defender o seu, fui até procurar o significado dela no dicionário. Encontrei o seguinte: dito que atenta contra a moral ou ofende o pudor.

Diante dos fatos fica valendo que qualquer semelhança com governos anteriores é mera coincidência, talquei?

Esta crônica foi originalmente publicada em O Boletim, em 18/10/2019, 

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.