Desintoxicação!

Esta semana foi bem agitada lá em cima.

Teve pena voando pra tudo quanto é lado e pedras pesadas foram lançadas, acertando em cheio cabeças de desafetos.

O presidente deixou o PSL depois de muita briga de joice, digo, foice no escuro com seus antes fiéis escudeiros, hoje inimigos de infância.

A Joice Hasselmann não para de soltar os cachorros pra cima do clã bolsonariano.

A ex-toda poderosa do governo subiu nas tamancas e rasgou o verbo nessa resposta pro Dudu que a chamou de Bolsonaro de saias no Twitter: “Eu me enganei. Infelizmente seu pai não conseguiu segurar nem seus filhos maluquinhos. Trocou o país para salvar o ‘rachadinha’ e comprar embaixada e/ou a lideranca para o fritador de burguer. Eu avisei que vocês seriam a derrocada do governo. Compra uma camisa de força e entra nela, moleque”.

Ui!

Outro que anda cutucando o onço com vara curta (não é bem assim, asseguram os aficionados pelos seus filmes) é o deputado Alexandre Frota.

Sobre a declaração de Jair Bolsonaro que se diz arrependido de ter chamado o general Hamilton Mourão para ser seu vice no lugar do príncipe Luiz Philippe de Orleans e Bragança, Frota disparou: “Conta das fotos, @jairbolsonaro”.

A insinuação é a de que seu Jair teria visto umas imagens “surubáticas” do príncipe em sauna gay, o que o fez ligar para o Frota às cinco da matina, para que ele conseguisse o telefone do másculo Mourão. Disse também que mostraria as fotos pra ele.

Depois que esse bafão real veio a público, o príncipe apareceu pra se defender. Jurou de pé junto que não participa de suruba gay e que não bate em mendigo.

Que babado!

Outro babadão da semana foi o sumiço do vereador boquirroto Carlos Bolsonaro das redes sociais. Ele próprio deletou todas as suas contas no Twitter, no Facebook e no Instagram.

A respeito disso surgiram opiniões das mais diversas.

Alguns fãs fervorosos, adeptos da teoria da conspiração, já foram logo dizendo que o PT teria raqueado e exterminado suas contas por ele ser filho do presidente, e que Lula solto seria capaz de qualquer coisa, e tal.

Outros acharam que os ministros do STF preferiram cortar a língua do rapaz já na primeira instância.

Muitos disseram que ele teria levado puxões de orelha, entre uma chibatada e outra, do próprio pai.

Teve também quem falou que os militares teriam dado um meia-volta volver nele.

Já os piadistas de plantão disseram que ele tinha esgotado seu cabedal de conhecimentos (😂).

Mas, segundo declaração do próprio Carlos Bolsonaro, ele resolveu ficar um mês fora das redes sociais para fazer uma espécie de “desintoxicação”.

Se isso for verdade, e se ele realmente cumprir o que prometeu, só temos que agradecer ao Carluxo. Essa atitude magnânima em prol do bem geral da nação é digna de aplausos. Nossos ouvidos estão mesmo precisando de uma desintoxicação!

Ufa!

Esta crônica foi originalmente publicada em O Boletim, em 15/11/2019. 

 

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.