Fraude ao vivo e em cores

Governo novo, ideias novas. Há exatamente um ano, o último programa eleitoral com esse bordão invadiu os lares, cantado e declamado entre o colorido de um Brasil inebriante que os brasileiros não têm a menor noção de como é.

Um amontoado de mentiras bem produzidas que garantiram 41,59% dos votos a Dilma Rousseff no primeiro turno, contra 33,5% de Aécio Neves e 21,3% de Marina Silva. E a reeleição no segundo.

Exatos 365 dias separam a Dilma que garantia ter a “força e o apoio político para fazer as reformas que o Brasil exige” da Dilma que se rendeu ao baixo clero do PMDB para tentar evitar o impeachment e manter o status de presidente, posto que, de fato, passou a ser exercido pelo tutor Lula.

Assistir hoje ao programa do PT que encerrou o primeiro turno é didático. Entende-se sem esforço algum como e por que Dilma conseguiu rolar morro abaixo tão rapidamente.

São 10 minutos de puro engodo. Do clima paz e amor que substituiu a beligerância vista nos dias anteriores, quando a meta era destruir Marina, às promessas infactíveis, sabidamente truques de marqueteiros que, como tal, só saíram do papel para a telinha da propaganda.

Apresentadas por jovens alegres e sorridentes, as promessas são explicadas, uma a uma, pela própria candidata. O Mais Médicos Especialidades vai reduzir o tempo de espera para exames; o Segurança Integrado unirá as polícias federal e estadual, com apoio das Forças Armadas, para combater a violência. A reforma do ensino básico garantirá escola em tempo integral, a internet será acessível e rápida no programa Banda Larga para Todos. Vamos ter ainda o Brasil sem Burocracia, com empresas sendo abertas em apenas cinco dias, o Pronatec Jovem Aprendiz e o Brasil sem Impunidade, com penalização do Caixa 2, julgamento rápido de servidores que roubarem, e devolução do dinheiro. “Doa a quem doer.”

Embora a mudança fosse o gancho de seus opositores, nenhum deles apresentara projetos inovadores, acusava Dilma. Só ela.

No meio de um jardim, Dilma e Lula travam um diálogo ameno sobre as maravilhas do pré-sal. A presidente-candidata não entende, e diz isso a Lula, por que a oposição não gosta do pré-sal que tanto dinheiro trará para a educação e também para a saúde.

Na sua aparição solo, Lula afirma que seu segundo mandato foi melhor do que o primeiro e assegura que o mesmo acontecerá com Dilma, que estaria com “muita garra, muita energia, muita ideia de futuro para tocar o Brasil para frente”.

Em outro trecho, depois de enaltecer a sua própria competência e experiência, Dilma diz com todas as letras que a crise internacional, a mesma que ela afirma ser responsável por seus revezes atuais, já tinha sido superada. E com êxito. “Quem enfrentou a pior crise internacional dos últimos anos e conseguiu detê-la aumentando empregos e salários?”, pergunta. “Quem preparou o Brasil para um novo ciclo de desenvolvimento e pode fazer esse ciclo consolidar?”

Além de revelar um profundo desprezo pelo público, o programa é prova documental de fraude e estelionato, mentira verbal para obter vantagem, delitos fartamente condenados nos tribunais.

A mentira, dizem, não está entre os crimes previstos na Constituição para motivar a abreviação de um  mandato. Mas deveria. Assim como a punição para quem não governa.

Independentemente do desfecho dos requerimentos de impeachment da presidente, o caso Dilma deveria servir de baliza futura para que esses dois desvios – mentira e incapacidade de governar – pudessem ser evitados, impedidos e punidos. É assim na maioria das democracias maduras.

Este artigo foi originalmente publicado no Blog do Noblat, em 4/10/2015. 

10 Comentários para “Fraude ao vivo e em cores”

  1. Nossa carta democrática, escrita há exatos 27 anos, nela a mentira realmente não figura como motivo para impedimento e abreviação de mandato da presidenta. A jovem carta magna também não cria impedimento para que um presidente seja eleito com apenas um pouco mais de um terço dos eleitores. A carta também não autoriza que derrotados com pouco menos de um terço do eleitorado possam invalidar as eleições com subjetivas acusações de mentiras insinuando sua incompetência.
    A alegação e comparação de que é A MENTIRA é punida nas democracias maduras seria o atestado do nosso atraso e incompetência da nossa sociedade? Seria o desrespeito a carta magna um atentado, um golpe na nossa jovem democracia?
    A mudanças das regras do jogo precisam ser alteradas, uma reforma na constituição se tornaria necessária, já que com o atual congresso, qualquer reforma poderia ser considerada um golpe branco, brando, mas sujo.
    A ideia da presidenta de convocar uma constituinte para a reforma política foi uma ótima ideia, pena que a oposição burra, muito burra, burra mesmo, não entendeu. Possuidora dos meios de comunicação, dona dos meios de financiamento de campanha, dona de pouco menos de um terço dos votos, aliada aos empresários, ao agronegócio, aos banqueiros, conseguiria pelo voto um congresso constituinte que escrevesse uma reforma política à feição das oligarquias. Na verdade tiveram medo das urnas e das ruas de junho de 2013. Preferiram combater à sombra criticando a jovem carta magna, remendada à custa de PECs e PACs.

    Uma reforma política JÀ através de uma Constituinte Exclusiva eleita pelo povo.
    – voto não obrigatório;
    – não a cláusula de barreiras;
    – financiamento público de campanha;
    – composição rotativa dos congressistas;
    – quadro público de carreira política;
    – parlamentarismo;
    – limitação de ministérios;
    – eleição para o judiciário e fim do quinto constitucional;
    – voto distrital;
    – conselhos populares;
    etc..e tal…e coisa e tal.

    “MILAGRES ACONTECEM QUANDO A GENTE VAI A LUTA.”

  2. Não, Miltinho, o PT ainda não conseguiu transformar o Brasil numa republiqueta de bananas. Aqui as instituições ainda funcionam, para desespero da companheirada bolivariana. Se Dilma for cassada, será logicamente por crimes previstos na Constituição. O que o PT realmente teme é a comprovação de que utilizou na campanha eleitoral, via Edinho Silva, dinheiro roubado da Petrobrás. Por isso Luciana Lossio, a juiza ex-advogada de Dilma, chegou a desaparecer para adiar o julgamento, no mesmo dia em que viu surgirem novas provas que impediriam a sua estratégia de tentar inocentar a cliente. Por isso o TSE está sob intenso ataque petista. Mas ontem mostrou independência. Há ainda a possibilidade de comprovação da maquiagem de despesas orçamentárias sem lastro, via “pedaladas fiscais”. Por isso o TCU está sob intenso ataque da quadrilha. E ontem também deu exemplo de dignidade. Contrariando a máxima de que quem não deve, não Temer, o PT luta para evitar esses julgamentos. O pedido de impeachment do ex-petista Bicudo também se baseia em hipóteses previstas na Constituição. Ele está velhinho, mas não caduco. Se você souber de alguma tentativa de cassação da Dilma tendo como motivação apenas a sua enorme incompetência, me avise, porque devo andar comendo mosca nesse assunto. Não vejo nenhum TSI-Tribunal Superior dos Incompetentes- sofrendo ataques desesperados do PT.

  3. Luiz Carlos, sua compreensível indignação é procedente no entanto não combina com o choro de perdedor constante de eleições limpas. Quando a constituição foi emendada para permitir a reeleição de FHC, dizem com votos comprados no congresso, a oposição não esperava ficar tanto tempo longe do poder, perduram em 2002; 2006; 2010 e 2014.
    Você não acha que tá na hora de mudar e asseguraras instituições tão louvadas? Você, caro Luiz, não acha que as instituições é que permitem o prolongamento do lulopetismo?
    Isto aqui não é republiqueta DE bananas é a verdadeira república DOS bananas.
    POR UMA CONSTITUINTE EXCLUSIVA ELEITA PARA REFORMA POLÍTICA, sem financiamento de empreiteiras, bancos e agronegócio.

    Em tempo, que fim levou a operação ZELOTES? Dilma não tem peito para investigar os graúdos e faz reformas fiscais que afetam a raia miúda.

  4. Miltinho, que coincidência: sabia que essas propostas apresentadas por você são as mesmas da pauta do PT? Acho que por isso ninguém dá muita atenção. A turma anda meio desconfiada desse partido. Ninguém quer avaliar sugestões da Dilma, mas sim dispensá-la do emprego. Já as propostas que passam pela minha cabeça começam todas com a extinção do PT. Quanto à operação Zelotes, continua a todo vapor atrás de figurões. Você não viu a revelação do empresário de que pagou 36 milhões ao PT pela Medida Provisória de benefícios fiscais para as montadoras de automóveis? A MP foi revisada por Dilma na Casa Civil e assinada por Lula na Presidência. Ou acha que os dois não são figurões?
    Concordo que o filho do Lula, que teve uns pixulecos depositados na conta pelas montadoras, não chega a ser exatanente um figurão. Pelas justificativas que anda apresentando para ter ficado rico de repente, não passa de uma figura patética.

  5. Luiz por amor a verdade, o PT não apresenta pauta para uma constituinte pela reforma política. Não se apegue as conseqüências, analise as causas e as propostas para eliminá-las.
    Nossas instituições são frágeis convenhamos, o que permite todos os fatos narrados, inclusive pixulecos na conta do Lulinha.
    Somos ou não parte da república DOS bananas?

  6. A proposta de Constituinte exclusiva para reforma política foi, se não me falha a memória, a resposta de Dilma e do PT para as manifestações de 2013.

  7. Além disso, Miltinho, considerando que você é o representante oficial do PT neste site, se a proposta é sua, é, automaticamente, também dos companheiros.

  8. Volte para a Marina, Miltinho. Esse PT toda hora mata a torcida de vergonha.

  9. Volte para a Marina, Miltinho. Esse PT toda hora mata a torcida de vergonha.

  10. Luiz a distância que me separa do PT ou do PSDB é bem MAIOR do que a da REDE da Marina.
    Eles à direita e eu a esquerda.
    Muitos nomes estão se enREDANDO. Agradeço o conselho pois TÕ VOLTANDO!

    Voto facultativo;
    Parlamentarismo;
    Congresso rotativo;
    Voto distrital;
    Financiamento público de campanha;
    Limitação de ministérios;
    Conselhos populares representativos;

    Vamos somar LUIZ, vamos bater panelas nas ruas, vamos sair das varandas gourmet.

    A foto do Sérgio, de camisa amarela, sorriso largo, careca reluzente, barba aparadíssima, zoio preto, na paulista, fazendo coro, mandando a Dilma e LULA pra lá, gritando a pulmões plenos FORA PT, me deu a certeza da mudança…em 2018.
    Antes só golpe, como o do Collor!

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.