Fia-te na Virgem e não corras…

Começo por um erro grave, ensinar o Pai Nosso ao Vigário, e que Vigário! Logo o Vigário de Cristo.

Mas como eu o tenho como Papa, ou seja, o representante de Deus Pai aqui na Terra, ele há de me ter como sua filha e os filhos devem honrar e zelar por seus pais. É o que faço neste momento.

Ele é de 1936 e eu sou de 1937. Como sabemos os dois, não nos tornamos mais sábios com a idade, apenas mais vividos, mais experientes.

Uma das lições que a duras penas aprendi foi a obedecer, seguir instruções. Sou rebelde por natureza, mas a vida, sempre que eu quis ultrapassar a linha do bom senso, deu-me um bom de um tropeção.

Por isso, mais a admiração pelo Papa Francisco e o amor por minha cidade e meu país, não me furto a ser intrometida e a lhe dar um conselho: acho melhor o Vaticano atender nossas autoridades de Segurança e seguir as instruções religiosamente…

Creio ser imprudente trocar o papamóvel por um jipe aberto, assim como é um risco desnecessário ir ter no Palácio Guanabara para o encontro com o governador e o prefeito.

Não só não é prudente como também pouco delicado. Quem recebe diz onde será a festa, qual o horário, o traje adequado, etc. etc. e cabe ao convidado respeitar o hospedeiro. E esse pediu ao Papa que mantivesse o papamóvel blindado e que trocasse o local do encontro com nossas autoridades.

O Vaticano manda em Roma, aqui, não.

zzzzzzvirgem

A Virgem com o Lírio (detalhe), de Eugène Delaplanche, Musée d’Orsay

Se acontecer alguma coisa, um arranhão que seja na lataria do jipe, a culpa não será do Brasil, mas sim do convidado que quis se mostrar mais confiante do que o necessário. Mas até que o mundo perceba ser esse o fato…

Há várias pendengas entre a Igreja Católica e a sociedade brasileira. Não preciso listá-las. Todos sabem quais são. E não acredito que estando como estamos nestes dias, fósforo e palha seca, não vá haver manifestantes querendo cobrar da Igreja Católica o que ela não pode dar.

Meu medo maior é que o Papa, ao aparecer como Chefe de Estado, e Sergio Cabral, ao tentar amainar o sentimento negativo que desperta nos cariocas, surjam lado a lado.

Aí, realmente, o Papa em vez de ser o Vigário que os meninos esperam, será um agente provocador.

Não sei, imagino que ninguém saiba, quem é o instigador dos marginais travestidos de manifestantes que surgem quase sempre ao fim das passeatas, e lá aparecem com o intuito de depredar, roubar e estimular a polícia a agir com a violência que começa a impedir que os cariocas apoiem as manifestações. Mas sei que ele estará atento…

A juventude sem máscaras, de cara limpa, que sacudiu o Brasil em junho, merece que os jovens do mundo inteiro a ela se unam para ouvir as palavras do Pastor que lhes dará alento para que continuem a exigir de seus governantes aquilo que lhes é devido.

A verdadeira bênção seria o Papa Francisco estar no meio dos jovens como seu Vigário e, em nenhum momento, como Chefe de Estado.

A.M.D.G.

Este artigo foi originalmente publicado no Blog do Noblat, em 19/7/2013. 

Nota do Administrador: Como  fui criado no catolicismo, mantenho imenso respeito pela Igreja Católica, estudei cinco anos de Latim (embora não saiba hoje conjugar rosa rosae rosarum) e, apesar disso, não tinha a mais vaga noção do que fosse esse A.M.D.G. com que Maria Helena conclui seu texto, faço o esclarecimento. A.M.D.G é Ad maiorem Dei gloriam, ou ad majorem Dei gloriam (“para maior glória de Deus”). É também o lema da Sociedade de Jesus, a que pertence o Papa Francisco. 

Taí: gostei, Maria Helena! Vivendo e aprendendo!

(Sérgio Vaz)

3 Comentários para “Fia-te na Virgem e não corras…”

  1. É porque você certamente não estudou em colégios Jesuítas, Sergio. No meu, tínhamos que colocar ou no alto à direita, ou no fim do texto, o A.M.D.G. E eu, pretensiosa, achei que seria quem sabe possível que alguém remetesse ao Papa o meu texto… bj,
    MH

  2. de Ana Paula Morani

    Alguns pontos sobre o custo da vinda do Papa Francisco ao Brasil.

    1 -A vinda do papa é custeada pela inscrição da jornada.

    2 – Segurança é mais que obrigação do governo, afinal 75% jornada são estrangeiros, logo o governo deve garantir a segurança deles.

    3 – TODO PAPA É CHEFE DE ESTADO E DE GOVERNO.

    Portanto é dever civil de todo Estado que acolhe o Papa oferecer-lhe a segurança máxima para sua vida, assim como é mesmo dever oferecer a QUALQUER OUTRO que faça visita oficial ao país.

    4 – Os Ganhos com a vinda do Papa ao País será em torno de mais de R$ 300 milhões.

    5- Não há nenhum investimento do Governo na Jornada. Os Peregrinos que vêm serão acolhidos em Casas de Família, em alguns alojamentos públicos como casas de festa, escolas particulares e escolas estaduais.

    Nessas, toda a responsabilidade será da Paróquia que estiver na sua ‘coordenação’, não havendo nenhuma participação dos órgãos governamentais em limpeza ou manutenção.

    6 – O Papa ficará hospedado no Sumaré, que é mantido pela Arquidiocese do Rio de Janeiro.

    7 -Todos os gastos da Jornada estão sendo custeados pelo próprio Instituto Jornada Mundial da Juventude, por meio de contribuição dos católicos, voluntários e Peregrinos, que pagaram pela inscrição e ainda contribuíram com um Fundo de Solidariedade, que está destinado a colaborar na construção de toda a Jornada.

    Logo, não há investimento nem do Município, nem do Estado, menos ainda da instância Federal.

    10 – Na verdade, a Jornada está sendo usada como um “evento-teste” para provar que o Rio tem capacidade de receber grandes eventos e grande quantidade de pessoas.

    O dinheiro que será gasto pelos governo Federal, Estadual e Municipal com a vinda do Papa ao Brasil para a JMJ RIO 2013 será investido na melhoria da segurança, transporte e infraestrutura. Ao invés de estarem reclamando eles estão “adorando” pelo fato de que isso irá melhorar o transporte do Rio (que é precário), a segurança (como a instalação de UPP’S nas favelas) e o mais importante (para os governos): IRA AUMENTAR A ECONOMIA E O TURISMO tanto no Estado quanto na cidade do Rio de Janeiro. Quantos jovens (não só) irão querer voltar para o Rio de Janeiro? Quanto os jovens não irão gastar na cidade? Por exemplo, uma pesquisa feita disse que DURANTE A JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE os restaurantes ganham em 5 dias o que eles ganhariam em 5 meses.

    A Igreja irá arcar com suas próprias despesas. Até mesmo, a Aquidiocese do Rio contratou 2 mil seguranças particulares que serão pagos com o DINHEIRO DA IGREJA para a segurança dos peregrinos durante a Vigília e a Missa de Envio no Campus Fidei. Além disso, isso é “pouco” pelo que o governo terá que investir com a Copa do Mundo em 2014 e com as Olimpíadas em 2016.

    A ‪#‎JMJRio2013‬ não trará gastos para o Rio de Janeiro, mas apenas lucros . Olhemos para todo comércio, infra estrutura, hotelaria, restaurantes, lojas…e muito mais, que serão beneficiados. Assim foi em todos os países por onde passou a Jornada.

    ESCLARECENDO EQUÍVOCOS!

    Desde já seja bem vindo Santo Padre Papa Francisco!
    A casa é sua…literalmente…o povo católico deste país lhe espera de braços abertos.

    Compartilhemos a verdade sobre a vinda do Papa, é nossa missão

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.