O grilo falante

Ora, o que é isso? Olhei bem e notei que era um grilo. O invasor estava agarrado no lado de dentro da cortina do meu quarto. Explico que estou morando em aprazível condomínio de casas, onde há muito verde, em cidade do Alto Tietê. Uma placa de trânsito, perto de onde moro, mostra o desenho de um jabuti e alerta: “Atenção com nossos animais silvestres”.

Também é verdade que, três dias atrás, meu neto César deu o alarme: “Tem um macaco aí fora!”. Bem, era um pequenino sagui, que passou a brincar de esconde-esconde com a platéia (a família em peso na janela), em árvore próxima. Por fim, desfilou pelo fio de eletricidade que passa em frente à janela, desceu para a rua, atravessou-a, e sumiu-se entre as árvores do verde em frente.

A presença do grilo no meu quarto não é, portanto, nenhuma extravagância. Na verdade, pode justificar uma ousadia – passar este relato factual para a leveza ficcional de uma fábula. Ficaria assim: peguei um pano para envolver o bicho e jogá-lo pela janela, mas ele pulou para cima de um móvel, zangado: “O que você vai fazer, isso são modos?” Era um grilo falante, como o da literatura infantil.

O que eu podia fazer? “Desculpe aí”, reagi sem graça. Ele mostrou-se compreensivo. “Não se preocupe, afinal sou um invasor…” Gostei dele. Tratei de engrenar conversa, mas esbarrei em óbvio problema. Falar sobre o quê? Puxando pela memória (expressão em desuso que aqui cabe bem), lembrei-me de que Pinóquio tinha como conselheiro um grilo falante.

“Aquele grilo do Pinóquio era seu parente? – perguntei. “Sim e não”, respondeu. Explicou-se logo.

– Aquele era um desenho animado, dublado por uma pessoa de carne e osso.

– E…?

– Eu sou um ser vivo, injustamente catalogado como inseto. Primo do gafanhoto…  calma, sem o apetite deles. Meu grande sonho é viver, na realidade, o que o Grilo Falante foi para Pinóquio. Seria o conselheiro desse de Brasília, que tem cara de pau, fala mentira, mas o nariz não cresce.

Com isso nos despedimos. Ele deu um salto e sumiu-se pela janela.

Fevereiro de 2021

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.