O Ernesto nos convidou

RSVP caiu de moda, mas ainda há gente que manda recados em seus convites para festa. Falo isso pensando no Ernesto, pessoa peculiaríssima. Em um bar com os amigos, enquanto todos puxavam seu smartfone, sacou uma calculadora. Não estou falando de um aplicativo, mas de uma máquina.

O pessoal foi de chope, mas Ernesto mandou três conhaques com anis e groselha, sua receita exclusiva, como explicou. Acreditamos nele. Ninguém mais no mundo inventaria um purgante desses. Mas o que quero contar é que, a cada pedido feito ao garçom (que nas três vezes arregalou os olhos), nosso amigo cravava um valor em sua calculadora.

Na hora da conta, estava lá o total do consumo, segundo uma fórmula matemática baseada em preços do supermercado. Pensei: “Vai dar confusão”. Mas o gerente deve ter ponderado que com ETs não se discute, e aceitou sem chiar.

Bem, chegou o aniversário do Ernesto. Data marcante para nós. Quem iria esquecer o que aconteceu no ano passado? Nosso amigo mandou convites, mas se arrependeu (depois disse que precisou ir ao proctologista). Chegamos lá, e demos com um bilhete. “Festa cancelada. Arnesto”.

Este ano, repetiu-se o fracasso. Aconteceu o seguinte: ninguém foi. Muitos rasgaram o convite. Ernesto chamava para seu aniversário assim e assado, e botava não o RSVP; mas estas quatro linhas: “Traga sua bebida/Venha jantado/Não esqueça o presente/ Fim da festa: 21 horas, não insista*”.

Asterisco: “Não chegue com penetras”.

Fino, o Ernesto.

 Março de 2014

3 Comentários para “O Ernesto nos convidou”

  1. Vou dar uma de Ernesto. Quando passar por sampa vou convidar Servaz, Valdir e a turma de 50 anos para uma chopada no bar LIRICO.
    RSVP.

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *