Arquivos do Rótulo: Política

Celaconto provoca maremoto

Quem já sabia ler no início de 1980 com certeza vai se lembrar dessa frase que tomou conta dos muros do Rio de Janeiro e logo se espalhou pelo Brasil. Não queria dizer nada, era altissonante, era gostosa de dizer e provocava uma baita curiosidade. Ler Mais »

De Somoza a Ortega

A esquerda latino-americana voltou a se reunir em Cuba, no Foro de São Paulo, do qual participou a presidente do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann. Dela não se espere uma palavra de solidariedade aos nicaraguenses, vítimas da ditadura sanguinária de Daniel Ortega, um ícone dos bolivarianos e terceiro-mundistas. Ler Mais »

Lula não é o Brasil

No início de setembro de 2014, o então governador do Distrito Federal, Agnelo Queiróz (PT), candidato à reeleição, comemorou. Seu maior adversário, o também ex José Roberto Arruda (PR), líder absoluto nas pesquisas, com 37%, estava fora do páreo. Ler Mais »

Na orbe da influência da Era de Aquarius

Alguns leitores hão de se lembrar do excelente musical americano Hair, que estreou na Broadway em abril de 1968. Com 1750 noites de apresentação, Hair lançou para o mundo várias músicas que marcaram época, especialmente a deliciosa “Aquarius”. Ler Mais »

Lula permanece preso. A Terra permanece girando

Ao resumir para os seus leitores e para a História em uma única frase – a manchete –os acontecimentos do domingo louco, teratológico, 8 de julho de 2018, O Globo foi de uma infelicidade assustadora. E o Estadão cumpriu seu dever com honra. Ler Mais »

Crime em nome de Deus

Ler Mais »

“Cerrado por Fútbol”

De muitas coisas podemos nos queixar neste Brasil de hoje, menos de falta de notícias. Depois de passar pela inundação diária de informações fico imaginando como será viver nos países da Escandinávia. Com certeza o brasileiro que for passar uns dias nessas plagas vai sofrer uma tremenda de uma síndrome de abstinência de notícias. Ler Mais »

A carapuça de Gilmar

A carapuça serviu certinho, perfeita, na cabeça do ministro Gilmar Mendes. Como uma luva. Como o sapatinho de cristal da Cinderela. Diante do tuíte da procuradora da República Monique Cheker – “sem contar o que ganham por fora com os companheiros que beneficiam” –, o sempre loquaz ministro da beiçola correu para pedir providências. Ler Mais »

Sinal amarelo aceso

O alerta foi dado por Eduardo Jorge, do Partido Verde, no ato do Pólo Democrático e Reformista, realizado em São Paulo na semana passada: como a matemática continua valendo nas eleições, os candidatos deste campo ficarão de fora se persistir a sua atomização em várias candidaturas. Ler Mais »

Os donos da bola

Derrotada pela França, a Argentina exige a realização de um novo jogo para tentar vencer. E, enquanto a nova partida não é marcada, se comporta como campeã da Copa. Ler Mais »

PSDB 30 anos depois

A comemoração dos 30 anos do Partido da Social Democracia Brasileira se dá em ambiente completamente diferente de quando comemorou um quarto de século. Ler Mais »

O nome do jogo

Com o dono do time na cadeia e sem qualquer notícia boa para incentivar a torcida, o PT comemorou como gol de placa a absolvição da presidente do partido, Gleisi Hoffmann, e de seu marido, Paulo Bernardo, ex-ministro de Lula e Dilma Rousseff, das acusações de corrupção.

Ler Mais »

Divisor de águas

A disputa presidencial vai esquentar e será inescapável aos presidenciáveis se posicionar sobre duas grandes questões que tendem a conformar os campos no grande embate nacional. O primeiro deles diz respeito ao modelo a ser seguido para o Brasil alcançar o crescimento sustentado e o segundo se refere ao enfrentamento da iniquidade social. Ler Mais »

Biruta de vento

Candidato à Presidência da República pela terceira vez, Ciro Gomes está convencido de que pode adular o capital, avançar no Sudeste e ser ungido pelos sem-Lula. Quer marchar ao lado do PSB e do DEM, do PT e do MDB. Tem insistido ainda que o segundo turno será disputado entre ele e o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, ambos suando muito para tentar chegar aos dois dígitos nas pesquisas. Ler Mais »

A turma da carroceria

Leonel Brizola costumava dividir seus aliados entre os que iam na carroceria do seu caminhão e os privilegiados que tinham direito de ir na boléia. Esses eram os aliados históricos com os quais dizia ter afinidade ideológica. Os outros eram companheiros de viagem que poderiam ser espirrados do caminhão quando essa aliança fosse um estorvo. Ler Mais »