A deslavada, desavergonhada mentira dos racialistas

Em artigo publicado hoje (quinta-feira, 11 de agosto) em O Globo, em defesa das cotas e outros instrumentos teoricamente destinados a combater as desigualdades raciais, a procuradora e professora Flávia Piovesan afirma que “o Brasil é o segundo país do mundo com o maior contingente populacional negro (45% da população brasileira, perdendo apenas para a Nigéria)”. Continue lendo “A deslavada, desavergonhada mentira dos racialistas”

Contas com o diabo

Discreta e austera. Até os 100 primeiros dias de governo, esses eram os adjetivos mais freqüentes para definir Dilma Rousseff. Em contraponto com o ex, alguns louvavam a sua assiduidade ao local de trabalho, sua competência gerencial. Embora seja um passado recentíssimo, a presidente já poderia dizer: bons tempos aqueles. Continue lendo “Contas com o diabo”

Más notícias do país de Dilma (16)

Depois de semanas de denúncias diárias na imprensa sobre a corrupção do Dnit, órgão do Ministério dos Transportes, veio, na última semana, a afirmação de que a Conab, do Ministério da Agricultura, “é pior que o Dnit” – “ali só tem bandido”. A acusação foi feita por quem conhece a Conab, Oscar Jucá Neto, que foi seu diretor financeiro e é irmão do líder do governo no Senado, Romero Jucá. Continue lendo “Más notícias do país de Dilma (16)”

Política Técnica

Toda vez que dirigentes públicos são flagrados na boca da botija lambendo o mel que não lhes pertence, insiste-se na falácia da opção por quadros técnicos em detrimento dos políticos. Quando agem como gafanhotos famintos então, o tecnicismo vira solução única. Continue lendo “Política Técnica”

Más notícias do país de Dilma (15)

Novos casos que comprovam que o Ministério dos Transportes é um antro de roubalheira e descalabro continuaram pipocando nos jornais, nos últimos sete dias, de 22 a 28 de junho. Houve 20 demissões, mas diversas notícias mostraram que elas não eliminam os focos de corrupção. Continue lendo “Más notícias do país de Dilma (15)”

Más notícias do país de Dilma (extra)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) José Antônio Dias Toffoli não compareceu a quatro sessões da corte para ir ao casamento do advogado criminalista Roberto Podval, na ilha de Capri, sul da Itália, mostrou reportagem da Folha de S. Paulo, em 23/7/2011. Podval é advogado em processos que estão para ser julgados no STF, alguns deles relatados pelo próprio Toffoli. Continue lendo “Más notícias do país de Dilma (extra)”

O joio

É tiro e queda. Basta a presidente Dilma Rousseff aparecer bem no filme para que o ex apronte das suas, na tentativa de roubar os holofotes para si. Possivelmente não o faz de propósito. É uma espécie de doença, vício, algo incontrolável. E aí não importa se auxilia ou prejudica a sua pupila, se lhe ofusca o brilho. Continue lendo “O joio”

O paradoxo de Dilma

A ferocidade implacável com que a presidente da República Dilma Roussef se atirou à operação limpeza no Ministério dos Transportes, demitindo ou provocando a demissão de 16 pessoas em menos de duas semanas, provocou um frisson nos meios políticos, desacostumados à prática de ações tão enfáticas partindo do centro do Executivo contra parceiros no usufruto do poder. Continue lendo “O paradoxo de Dilma”

Más notícias do país de Dilma (14)

A enxurrada de novas revelações sobre a roubalheira no Ministério dos Transportes, e os seguidos anúncios de demissões de altos funcionários naquele feudo do PR, ocuparam bom espaço nos jornais ao longo dos últimos dias. Mas, além das novas denúncias de ladroagem do dinheiro público, continuaram a pipocar diversas provas da incompetência do governo Dilma. Continue lendo “Más notícias do país de Dilma (14)”

Cria cuervos

Em março de 2008, no Complexo do Alemão, no Rio, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva criava o título de mãe do PAC para a sua ministra da Casa Civil Dilma Rousseff. “É ela que cuida, cobra, vê o andamento das coisas.” Continue lendo “Cria cuervos”

De rabo preso

Corrupção não é exclusividade deste governo e muito menos do Brasil. Existe desde sempre em qualquer parte do mundo. Rouba-se menos na Dinamarca ou na Finlândia, mas rouba-se. Continue lendo “De rabo preso”