O triunfo das nulidades

Ontem, 17 de outubro, o STF iniciou o julgamento sobre a legalidade da prisão em segunda instância. Não sei qual foi a intenção do presidente Jair Bolsonaro ao ir visitar, logo na véspera, o general Villas Boas, assessor especial do GSI – Gabinete de Segurança Institucional, internado no hospital do Exército. Se com certeza o capitão, ele mesmo, não saberia explicar o real motivo, como poderia eu afirmar alguma coisa? Continue lendo “O triunfo das nulidades”

A advogada joga o TSE no lixo

No afã de proteger seu mais ilustre e não tão defensável cliente nos imbróglios envolvendo o PSL, a advogada Karina Kufa mostrou que está disposta a fazer o diabo. Em entrevista ao jornal O Globo, ela jogou no lixo, com uma só vassourada, a Justiça Eleitoral e o seu colega Admar Gonzaga, ex-ministro do TSE, que, antes de integrar a banca do presidente, relatou e aprovou as contas de campanha de Jair Bolsonaro. Algo que, no mínimo, atenta contra a ética. Continue lendo “A advogada joga o TSE no lixo”

A guerra fria de Bolsonaro

“Temos inimigos dentro e fora do Brasil. Os de dentro são os mais terríveis.” Foi com esse espírito que o presidente Jair Bolsonaro participou de cerimônias no Rio de Janeiro e em São Paulo na última sexta-feira. No sábado foi a vez de seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, se manifestar durante a 1ª edição do CPAC, uma conferência organizada em parceria com a União Conservadora Americana, com críticas à mídia e ao “domínio cultural marxista”. Continue lendo “A guerra fria de Bolsonaro”

A prole acima de tudo

A poucos dias do segundo turno, o favorito Jair Bolsonaro anunciou que pretendia fazer uma “excelente reforma política”, acabando com o instituto da reeleição – “que começa comigo caso seja eleito” – e reduzindo a representação no Congresso Nacional em 15% ou 20%. Continue lendo “A prole acima de tudo”

A revolução cultural do bolsonarismo

A cultura é um campo permanente de batalha do bolsonarismo. O próprio presidente confessa que “pretende conservar os valores cristãos no setor”, eufemismo que significa censura e retrocesso, o que já vem sendo praticado nas ações culturais e patrocínios que envolvem a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil. Jair Bolsonaro admite ainda uma caça às bruxas na Funarte e na Ancine, para expurgar petistas que, segundo ele, infestam os dois órgãos. Continue lendo “A revolução cultural do bolsonarismo”

Que os anjos nos livrem do desânimo

Desânimo. Desalento. Desesperança.

Não nos livramos ainda da crise econômica em que os governos lulo-petistas enfiaram o país; apesar de todo o bom trabalho da equipe econômica do governo Temer, todos os números ainda são horrorosos, apavorantes – a começar do mais importante deles, o que mostra que há  mais de 12 milhões de desempregados. Continue lendo “Que os anjos nos livrem do desânimo”

O Foro de Bolsonaro

Sob medida para o deputado e aspirante a embaixador dos Estados Unidos Eduardo Bolsonaro, com a participação do pai presidente, ministros de Estado e da nata da direita norte-americana, vem aí a Cpac-Brasil, anunciada como o “maior evento conservador do mundo” – megalomania só equiparável ao “nunca antes neste país” adotado pelo ex Lula. Continue lendo “O Foro de Bolsonaro”

Yankees, go home!

Até o início dos anos 70 predominava na esquerda brasileira uma narrativa na qual o atraso do Brasil era atribuído à exploração do imperialismo norte-americano, em conluio com os latifundiários e a burguesia urbana, todos entreguistas. Seriam eles os responsáveis por nossas mazelas e obstáculos ao progresso do país. Continue lendo “Yankees, go home!”

De vilão a vítima

Estágio avançado de insanidade, loucura aprofundada pelo ostracismo depois de anos de fama,  lance de marketing mal avaliado. Tudo, ou nada disso. Seja lá o que for, de caso pensado ou por ironia do destino, a chocante revelação do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de que planejou assassinar o ministro Gilmar Mendes, serviu para que em menos de 24 horas o STF passasse de vilão a vítima. Continue lendo “De vilão a vítima”

Mafalda, como sempre, está certísima

Quando Mafalda sofre com o mundo doente, e dele cuida com afeto e dedicação, nós, os leitores fãs da grande criação do argentino Quino, ficamos encantados e rimos muito, pois as tirinhas são super inteligentes e com aquele humor tragicômico, que a todos encanta e a todos comove. Continue lendo “Mafalda, como sempre, está certísima”