Quebra de paradigmas

A esquerda sempre teve enormes dificuldades no enfrentamento do banditismo. Muitas vezes deixou-se enredar por uma visão “sociológica”, focada mais nas “causas sociais” do que na repressão ao crime organizado. Com isso, deu de mão beijada a bandeira da segurança para a direita. Continue lendo “Quebra de paradigmas”

O governo fez feio no caso Battisti

Fez papel feio, muito feio, o governo brasileiro nesta fase final da longa novela Cesare Battisti. Fez papel feio o ministro das  Relações Exteriores, o Pancadão, mas desse só se pode mesmo esperar o pior. Mas fez papel feio o ministro da Justiça, o até agora há pouco inatacável Sérgio Moro. Continue lendo “O governo fez feio no caso Battisti”

Baila comigo

Voltar atrás, corrigir, pedir desculpas são atos louváveis. Merecem elogios, devem ser incentivados. Mas até os principiantes aprendem rapidamente que é estupidez insistir no erro. Lição básica que Jair Bolsonaro parece não querer assimilar. E, com erros em cima de erros, o presidente se arrisca a minar a confiança nele depositada. Continue lendo “Baila comigo”

Começou mal

“Bolsonaro assume a Presidência dividindo o país entre ‘nós’ x ‘eles’. Marcando a divisão. Enfatizando a divisão. É o lulo-petismo de sinal trocado. Tempos sombrios virão.”

Continue lendo “Começou mal”

O legado de Temer

Sim, Michel Temer foi o primeiro presidente denunciado por suspeita de corrupção em pleno exercício do mandato. Sim, chega ao fim de seu governo com altíssimo nível de desaprovação. Sim, não teve condições sequer de ter um candidato que defendesse seu legado. Continue lendo “O legado de Temer”

Chacota, zombaria, deboche

Paraíso da piada pronta, o Brasil definitivamente não é para iniciantes. Embora as frases-clichês não careçam de confirmação, o PT foi além da anedota ao relançar a candidatura do ex Lula, preso por corrupção e lavagem de dinheiro, para o Nobel da Paz de 2019. Continue lendo “Chacota, zombaria, deboche”

De Deng a Jinping

A China comemora os 40 anos de suas quatro frentes de modernização (agricultura, indústria, tecnologia e forças armadas), iniciadas em 18 de dezembro de 1978 por Deng Xiaoping. Elas foram responsáveis por transformar o país mais populoso do mundo na segunda potência econômica do planeta. Continue lendo “De Deng a Jinping”

Insana cruzada

Cultura custa pouco e rende muito. Em todos os sentidos. E, para desgosto dos bolsonaristas fieis que entopem as redes sociais com achincalhes a artistas, demonizados e tratados como bandidos, os incentivos via Lei Rouanet geram mais postos de trabalho e riqueza do que os concedidos a qualquer outro segmento. Continue lendo “Insana cruzada”