O imenso sucesso de Bolsonaro nos EUA

Não resta dúvida alguma de que a viagem do presidente da República e sua comitiva a Washington foi um tremendo sucesso – para o governo, para Jair Bolsonaro e sua família. Afinal, como ele disse, em rede social, poucos chefes de Estado têm a honra de serem convidados para se hospedar na Blair House, pertinho da White House. Continue lendo “O imenso sucesso de Bolsonaro nos EUA”

Rasputins

Grígori Iefimovritch Rasputin, um camponês rústico da província siberiana de Tobolsk, mandava muito na Rússia dos czares Nicolau e Alessandra Romanov. Não tinha cargo algum no governo, mas fazia e desfazia ministros. Seu fanatismo religioso e seu discurso fundamentalista em defesa da monarquia eram música para os ouvidos da família imperial. Sabia como ninguém usar intriga, bajulação, ignorância, mentira e fraqueza humana para a expansão de sua influência na Casa dos Romanov. Continue lendo “Rasputins”

Armas e lágrimas

“A chacina da escola de Suzano requer solidariedade às vítimas e reflexão: falar em armar professores é um desatino. Armas devem estar nas mãos de policiais e militares que saibam usá-las para proteger cidadãos e retirá-las de bandidos que atazanam o povo.” ( Fernando Henrique Cardoso.) Continue lendo “Armas e lágrimas”

Buembas da semana!

Semaninha cheia de bombas recheadas com creme feito à base de “política da nova era”, mas com o sabor igual ao da velha receita. Os mesmos ingredientes, o mesmo modo de fazer… Só mudaram os chefs. Vamos conferir! Continue lendo “Buembas da semana!”

Faça sua aposta: pragmáticos ou ideológicos?

Toda vez que a disputa entre pragmáticos e ideológicos se estabeleceu em um governo, a balança pendeu para os primeiros. O exemplo mais clássico foi a China de Deng XiaoPing, com a derrota da “Gang de Xangai”. Continue lendo “Faça sua aposta: pragmáticos ou ideológicos?”

E ainda não tem 100 dias

Em 7 de outubro, diante do resultado do primeiro turno que o colocava na liderança com mais de 46% dos votos contra 28% do segundo colocado Fernando Haddad, o então candidato Jair Bolsonaro usou o Facebook para comemorar e agradecer aos eleitores. Ao vivo e em cores, prometeu “unir o povo, unir os cacos que nos fez o governo de esquerda”, caso fosse vitorioso. Ao chegar à Presidência não fez valer a jura: traiu milhões de eleitores. Continue lendo “E ainda não tem 100 dias”

Coitado do Brasil

Já não sou carnavalesca, mas já fui. Em criança, me fantasiavam e levavam aos bailes infantis. À aproximação dos dias de folia, a casa se enchia de confetes e serpentina e todos, ou quase todos, sabiam as marchinhas que iriam encantar os foliões naquele ano. Continue lendo “Coitado do Brasil”

Folia!

Não me sinto confortável para contar aqui como passei o carnaval, porque pode parecer exibicionismo da minha parte. Mas vou contar assim mesmo! Continue lendo “Folia!”

Ouvirudu!

Um dos passatempos favoritos quando a moçada se juntava era brincar de adivinhar a música a partir de uma palavra. Exemplo: a palavra é… DOCE. Então alguém se lembrava do estrondoso sucesso das irmãs Galvão (xiiii, me entreguei): “que beijinho DOCE que ele teeeem… “ Continue lendo “Ouvirudu!”

Besteira demais, governo de menos

Políticos estão sempre em campanha, mesmo os que negam de mãos juntas. Mas costumam usar os anos ímpares para consolidar votos e engordar o eleitorado. O presidente Jair Bolsonaro faz a dieta inversa: queima popularidade na largada, boa parte dela desperdiçada em questões comezinhas, distantes de tudo aquilo que é importante e urgente para o país. Continue lendo “Besteira demais, governo de menos”

Sobre pombos e falcões

Os falcões, loucos para fazer a Guerra, saíram enfraquecidos da reunião do Grupo de Lima. Ao menos por enquanto, a opção por uma intervenção militar na Venezuela foi descartada pelos países participantes. A voz que se ouviu foi a dos pombos. Entre eles o vice-presidente Hamilton Mourão. Continue lendo “Sobre pombos e falcões”

IL Traviato

A famosa ópera La Traviata, escrita por Giuseppe Verdi, foi apresentada pela primeira vez em Veneza, no ano de 1853, e arrasou! Nunca mais saiu de cartaz, e até hoje continua lotando os teatros em que é apresentada. Continue lendo “IL Traviato”