Das prisões do czar imperial às prisões do czar comunista

O título, Sashenka, não chega a ser especialmente atraente, a não ser talvez para pessoas, como eu, fascinadas por tudo que tenha a ver com a Rússia. O autor, Simon Montefiore, não é conhecido, ou, no mínimo, não é famoso. Continue lendo “Das prisões do czar imperial às prisões do czar comunista”

Sobre a Espanha, a secessão, a bestialidade

É estranho, irônico, que a Espanha tenha se tornado campeã do mundo, com, creio, seis jogadores do Barcelona, um dia depois que uma multidão de 1 milhão e 100 mil pessoas marcharam pelas ruas da cidade catalã numa demonstração que, a rigor, é secessionista, separatista, anti-Espanha. Continue lendo “Sobre a Espanha, a secessão, a bestialidade”

Depois que o amor acaba

Há 200 milhões de filmes e livros e canções sobre como o amor começa. Este é o tema básico da imensa maioria das comédias românticas, dos dramas, de quase tudo: o encontro, o começo do amor. Há bem menos filmes e livros e canções sobre o que acontece depois que o amor acaba. Continue lendo “Depois que o amor acaba”

Almodóvar e Vargas Llosa entre os 13 mil pela libertação dos presos políticos cubanos

A carta aberta pedindo a liberação dos presos políticos cubanos que começou a circular na internet na sexta-feira, dia 12 de março, reuniu, em apenas cinco dias, mais de 13 mil assinaturas, em 84 países do mundo. Continue lendo “Almodóvar e Vargas Llosa entre os 13 mil pela libertação dos presos políticos cubanos”

1.100 livros da biblioteca de Mindlin, no seu computador

Há duas bibliotecas em construção na USP para abrigar 17 mil títulos doados pelo empresário e bibliófilo José Mindlin, morto aos 95 anos, no dia 28 de fevereiro de 2010. A primeira, de concreto, pode demorar um ano para ficar pronta. A outra, virtual, está funcionando. Já tem disponíveis cerca de 3.500 documentos, dos quais 1.100 livros. Continue lendo “1.100 livros da biblioteca de Mindlin, no seu computador”

O artigo de Alberto Dines que foi censurado

Alberto Dines – um dos nomes mais importantes da história do jornalismo brasileiro – foi censurado pelo portal Último Segundo, do iG. Há cinco anos Dines escrevia um artigo semanal para o portal; semana passada, para publicação na sexta, dia 27 de fevereiro, ele escreveu sobre a viagem de Lula a Cuba e a morte do preso político Orlando Zapata Tamaya. Continue lendo “O artigo de Alberto Dines que foi censurado”