Arquivos do Rótulo: Da agenda do vô

Marina e a primeira escova

Sentadinha na sua cadeira no nosso carro, voltando do salão onde tinha lavado e cortado e feito escova, Marina, aos 4 anos e quase 4 meses, passava a mão no cabelo, e uma hora lá, quando chegávamos perto da Avenida Antártica, falou: – “Meu cabelo tá tão macio!…” Ler Mais »

Marina e “Blackbird”

No dia em que fez 4 anos e 1 mês, o sábado de Aleluia, Marina ouviu três vezes em seguida Paul McCartney cantar “Blackbird”. Concentrada, focada. Acho que não seria exagero se eu usasse o adjetivo mesmerizada. Ler Mais »

Marina e as cartinhas

Marina queria brincar de cartinha, quando fomos vê-la na terça, 28.  Ler Mais »

Nem mesmo nos wildest dreams

Este site se chama 50 Anos de Textos. Existe para publicar textos. Mas, perdão – este post aqui não tem texto, não.  Ler Mais »

Marina e as coincidências

Uma dia destes, Marina desceu com uma das amiguinhas bonecas para ver a mãe fazendo ginástica com a Débora, a simpática personal da Mary e há algumas poucas semanas também da Fê. Ler Mais »

Que maravilha Marina existir

Enquanto montava, na noite de sábado, o álbum número 3 de Marina no cadeirão, com Mary aqui ao lado, música, uísque e cerveja rolando, dei uma viajadinha até a lua e quase não voltei. Visitei histórias antigas e acho que cheguei perto da sétima morada da felicidade. Ler Mais »

Marina e a Fortuna

Aos 3 anos e 10 meses, Marina demonstra com absoluta clareza como gosta de ver show de música. Não dança, não canta junto. Presta absoluta atenção, séria; concentra-se totalmente no que está diante dela. Fica mesmerizada. Ler Mais »

Diante da adversidade, uma lady

Acho que posso dizer sem medo de errar que sou uma das pessoas que mais conhecem Marina. Sendo assim, sei muito bem que é uma criaturinha doce demais. Mas ela conseguiu me surpreender bastante nesta quarta-feira de janeiro, de férias, de verãozão. Ler Mais »

Marina, o caldeirão e a doçura

2016-11-marina-dia-02-p1190934-720

Marina mexia numa cadernetinha em que a gente vem colando figurinhas e ela tem feito um ou outro desenho. Estava fazendo de conta que anotava na cadernetinha a história que iria contar para a Compridona, a bonequinha magrela e alta que nem ela mesma. E ia falando enquanto anotava: “Faz muito tempo que não te amo. Esse é o título da história”. Ler Mais »

No shopping com Marina

2016-09-marina-dia-30-img_2834-720

Hoje fui pela absoluta primeira vez a um shopping com Marina, e ela me deixou chocado.

Fomos ela, a mãe dela e eu. Ler Mais »

Três anos e meio esta noite

p1190840-720

Marina hoje me contou um sonho.

Não vou conseguir reproduzir as palavras dela, o jeito com que ela contou, então não vou sequer tentar. Ler Mais »

A fantasia de Marina é a realidade

2016-07 - Marina dia 23 - P1190679 - Corte - 720

Marina brincou aqui longamente, comigo e com a mãe, neste sábado, com os bonequinhos que representam a família dela – tem o papai, a mamãe, a tia Dri, ela mesma, a Cau e o amiguinho Gael.  Ler Mais »

Marina em modo interrogativo

P1190336 - Corte - 720

– “Vovó, por que a Fortuna vive no mundo da lua?”, perguntou Marina, muito séria, algum tempo depois que revimos, a pedido dela, o DVD Tic Tic Tati.

A referência, claro, é a “Lindo Balão Azul”, a pérola que Guilherme Arantes compôs para uma das séries da Rede Globo baseadas em Monteiro Lobato, e que abre e fecha o show de FortunaLer Mais »

Marina em modo tagarela

2016-05 - Marina dia 31 - Foto Mary - 720

Marina estava hoje em modo tagarela. Loquaz, falante, conversador. Não é sempre assim. Como todo mundo, como talvez as mulheres em especial, é um tanto de lua, de veneta. Alterna modos, moods, humores, ânimos, espíritos. Ler Mais »

Marina em modo espectadora

2016-05 - Marina dia 19 - Foto Fê - Corte - 720

Marina hoje estava ainda mais doce do que o normal, se é que isso é possível, e especialmente – como dizer? – espectadora, admiradora da arte que fazem para nós, os filmes, a música, a dança, os shows.  Ler Mais »