Arquivos do Rótulo: Curto

Mas que estão inquietos, lá isso estão

Ouço bando de fogos ao longe, não muito longe. Digo: “Ih, chegou droga boa!” Mary, embora enfiada na produção de seu artigo de domingo, esclarece: “Não, é o carnaval!” Ler Mais »

Irresponsible news

O jornalista Ancelmo Gois afirmou nesta sexta-feira na sua coluna em O Globo que “a participação do presidente Michel Temer em Davos, na Suíça, passou quase despercebida”. Ler Mais »

Indiana Jones contra Gleisi Narizinho

Está sendo um dia cheio, este 24 de janeiro – mas não dá para deixar passar a delícia que foi a resposta do Grupo Globo à nota oficial do PT assinada por Gleisi Hoffmann, a presidente do PT que faz o ex Rui Falcão ficar parecendo um filósofo grego, um poço de sabedoria.  Ler Mais »

Como pode um pai aguentar esse linchamento da filha?

Fiquei pensando hoje – o pensamento me surgiu na cabeça de repente, um tanto à toa, e foi ficando, ficando: como é possível que um pai possa permitir uma exposição da filha a tanta crítica dura, a tamanho linchamento, por tanto tempo? Ler Mais »

Receita para tirar 10 na redação do Enem

Então o tema da redação do Enem é “O movimento imigratório para o Brasil no Século XXI”. Joãozinho, garoto esperto, safo, saberia como tirar 10. Ler Mais »

J. Paulo

Valdir Sanches se lembrou hoje de uma historinha com o J. Paulo.

Ler Mais »

No clichê abaixo…

Adoro a expressão: “No clichê acima, um aspecto de…” tal e tal coisa.

Coisa antiquíssima. Pouquíssima gente hoje sabe o que isso significa; pode-se até dizer ninguém, no lugar de pouquíssima gente. Ler Mais »

“Do you ever read the books you burn?”

A pergunta é feita por uma das duas personagens interpretadas por Julie Christie, a musa, a deusa, ao protagonista da história, o bombeiro-queimador de livros feito por Oskar Werner, em seu segundo filme sob a batuta de François Truffaut, apenas quatro anos após Jules et Jim. Ler Mais »

Lembram daquela história que taxista é malufista?

O taxista era jovem, aí uns 30 e poucos anos. Não era o tipo conversador. Quem puxou conversa fui eu. Ler Mais »

A atração fatal entre o PT e dinheiro vivo

Um milhão, cento e trinta e quatro mil reais. Esse foi o total de dinheiro vivo apreendido pela Justiça Eleitoral em Parauapebas, no Pará, na semana anterior à eleição municipal. Segundo a Polícia Federal, o dinheiro seria usado na campanha do PT à Prefeitura. Ler Mais »

Ninguém é obrigado a gostar de um filme

Ninguém é obrigado a gostar de um filme. Por melhor, mais badalado, mais endeusado que ele seja.

Isso deveria ser um artigo na Declaração Internacional dos Direitos do Homem. Ler Mais »