O furo da telefonista do jornal

Duas horas da madrugada. Os jornalistas que cobrem a guerra da Nicarágua vêem a porta de um salão se abrir, no Hotel Intercontinental, em Manágua, e já imaginam o que está para acontecer. Políticos que terminavam uma reunião anunciam que um deles é o novo presidente da República. O que interessava: Anastasio Somoza havia deixado o poder, depois de 42 anos de ditadura. Continue lendo “O furo da telefonista do jornal”

Pra Tudo se Acabar na Quarta-feira!

E quem disse que acabou?

Os foliões deixaram os salões e avenidas, mas o nosso Rei Momo — magro de físico e de ideias — resolveu botar seu bloco pra sambar nessa terça-feira gorda, com um vídeo convocando os foliões remanescentes para ir às ruas, numa espécie de micareta ou algo parecido. Continue lendo “Pra Tudo se Acabar na Quarta-feira!”

Saúde é o que interessa!

Nunca fui muito chegada em exercícios físicos, embora saiba dos benefícios à saúde que eles nos oferecem. Pelo menos é o que dizem. É só ir ao médico que ele te manda caminhar (verdade que também te manda parar de fumar, mesmo que você não fume). Continue lendo “Saúde é o que interessa!”

Só vai quem ainda não morreu

Morávamos quase na esquina de uma agradável avenida de Guarulhos, que corre ao lado do  bosque municipal. Trânsito moderado, uma grande paz. Caminhava-se pela calçada, ao lado do bosque, ouvindo o trinar dos pássaros. A idade nos tirou de lá (casa tem escada), e colocou em um apartamento. Ainda bem! Continue lendo “Só vai quem ainda não morreu”

Curtas e Grossas!

Como costumo usar esse espaço para comentar os assuntos que deram mais tititi nas redes sociais, pensei até em deixar de escrever essa semana pra não passar mal diante dos temas nojentos que circularam pela telinha. Continue lendo “Curtas e Grossas!”

O cara não passeia – viaja a trabalho!

Soube de fonte fidedigna (Mary Zaidan, a mulher dele) que Sérgio Vaz anda sem vontade de viajar.  Estranhei… quem não gosta de sair um pouco de casa e desfrutar as delícias de novos ares em plagas (perdão) distantes? Em dado momento percebi tudo. O que acontece com Sérgio Vaz é que ele não é um turista, um viajante, um itinerante – ele é um enviado especial. Vai a trabalho. Continue lendo “O cara não passeia – viaja a trabalho!”

Vaginação

No dicionário, a palavra vaginação é sinônimo de imaginação.
Não tem nada a ver com a vagina mencionada pelo canalha José de Abreu, quando abriu a tampa do seu esgoto para atacar Regina Duarte.
Mas tem a ver com sua vaginação sórdida. Continue lendo “Vaginação”

Catástrofes!

Corona vírus se espalhando pelo mundo, países inteiros pegando fogo, enchentes destruindo tudo o que tem pela frente, Abraham Weintraub no Ministério da Educação…! É muita desgraça acontecendo ao mesmo tempo. Continue lendo “Catástrofes!”

O Brasil aos olhos do repórter

Meus filhos resolveram que o pai deles vai ter reportagens suas publicadas em um e-book. Equipe de edição: Mônica, editora; Danilo, diagramador (é designer gráfico); e Paulo, apoio na preparação dos textos. Há apenas um detalhe. Mônica quer a notícia por trás da notícia. Como fiz para levantar os dados, o trabalho de campo…  Muito interessante. Continue lendo “O Brasil aos olhos do repórter”

A escola de samba do capitão

Como quem pode, pode, ele tem todo direito de decidir criar uma escola de samba para desfilar na avenida.  O carro principal teria a forma de um palanque, com um microfone que ele empunharia durante o desfile, não para cantar (embora, na empolgação pudesse fazê-lo), mas para falar. Continue lendo “A escola de samba do capitão”

E se não houvesse jornalista para ouvir o capitão?

Bolsonaro passa os olhos pelo clipping  com notícias  de jornais e encontra uma que o desagrada especialmente. “Esses jornalistas são uns ***”, xinga, enquanto dá um soco na mesa. Aquilo fica entalado na garganta, tem que despejar o quanto antes nos jornalistas que o esperam à saída do Palácio.

Continue lendo “E se não houvesse jornalista para ouvir o capitão?”

O Papa é Pop?

Entra ano, sai ano e a tacanhez de certas mentes humanas continua a mesma.

Isso ficou bem evidente nesse primeiro dia de 2020, que foi marcado por um cacete quase que generalizado no Papa Francisco nas redes sociais. Continue lendo “O Papa é Pop?”