Aí Sim!

“Não se assustem se alguém pedir o AI-5 em reação à quebradeira na rua”, disse nosso ministro da Economia esta semana lá nos esteites, se referindo ao discurso de Lula convocando o povo para as ruas. Continue lendo “Aí Sim!”

A Terra é plana

A pizza chegada pelo delivery, posta à minha frente, me trouxe uma lembrança de tirar o apetite. Um bando de camaradas que recebesse a mesma encomenda se alegraria por ter à mesa um alimento com o formato da Terra! Sim, os terraplanistas acham que redonda é bola de futebol. A Terra é plana como… uma pizza. Continue lendo “A Terra é plana”

Jogo do Bicho!

O que faz um vereador? Segundo o Guia da Carreira encontrado no Google, “o vereador trabalha na Câmara Municipal e faz parte do Poder Legislativo. Para isso trabalha em duas frentes: a legislação e a fiscalização”.

Continue lendo “Jogo do Bicho!”

Idéias brotam

Alucinação em uma noite abafada, a partir de um sofá. Happy hour tardia. Quantos e-books nos são oferecidos pelo celular, dia a dia, mês a mês? Se fosse água, inundaria a sala, o apartamento… o prédio. Continue lendo “Idéias brotam”

Com fones no metrô

Em uma viagem de metrô, em São Paulo, podem ocorrer-nos idéias divertidas. Na última que fiz, em uma manhã cálida, o trem com pouca lotação, oferecendo um cenário agradável nos trechos a céu aberto, notei um fato comum entre os passageiros que viajavam em pé, no espaço onde estão as portas.  O rosto da maioria deles constituía-se de uma boca, um nariz, dois olhos, dois ouvidos e dois fones de ouvido.  Continue lendo “Com fones no metrô”

O Caravelle sequestrado

A seção Há 50 Anos, publicada diariamente pela Folha, destoa do resto do jornal por suas fotos em preto-e-branco e fatos que passaram para a História, muitas vezes para o esquecimento. Imagine o susto de um veterano repórter ao correr os olhos pela seção e descobrir que cobriu os fatos ali relatados. Há meio século! Continue lendo “O Caravelle sequestrado”

Sons do Silêncio!

Por muitos anos a gente morou num bairro considerado bem tranquilo para os padrões de uma urbe. Até que a prefeitura decidiu abrir uma via de acesso que liga as duas maiores avenidas da cidade, bem debaixo da janela do quarto onde, até então, a gente dormia o sono dos justos. Continue lendo “Sons do Silêncio!”

Ermitão urbano

Do que precisa um ermitão para levar uma vida feliz? De um fone de ouvido, claro. O meu caso é um tanto estranho, seguramente desconhecido pela Ciência. Sou um ermitão urbano. Moro em apartamento, em bairro central. No tocante a abastecimento alimentar, rendo-me ao supermercado mais próximo. O problema está na oferta cultural. Continue lendo “Ermitão urbano”

Primavera. Mas…

A primavera chega, mas nada acontece! Os jardins, os parques não explodem em flores, a relva não nos oferece esplêndidos tapetes esmeraldinos, como, na primeira hipótese, poderia acontecer em um desenho animado; e, na segunda, no texto de algum livro antigo. Continue lendo “Primavera. Mas…”