“Democratização da informação”

Em nações onde impera a liberdade de imprensa o poder é sempre vigiado e cobrado, independentemente de sua coloração ideológica. No Brasil dos nossos dias, a oposição mais lúcida e conseqüente que está sendo feita ao governo Luiz Inácio Lula da Silva – superior em larga medida à dos partidos políticos – está nas páginas de jornais e revistas do País. Continue lendo ““Democratização da informação””

Buena Vista Social Club

O capitalismo, que exclui 4 bilhões de seres humanos

de seus benefícios básicos, não é mesmo capaz de suportar

o fato de 11 milhões de habitantes de um país

pobre viverem com dignidade e se sentirem espelhados

no saudável e alegre Buena Vista Social Club”

(Frei Betto, Correio Braziliense, 4/12/09,”A blogueira Yoani e suas contradições”) Continue lendo “Buena Vista Social Club”

A obsessão autoritária

Está bem que um ex-porta-voz do governo lulista nos afiança, do alto de uma conversa confidencial com ‘um dos ministros mais importantes do governo Lula’, que esse negócio de ‘controle social da imprensa’ é papo furado. Para tranqüilizar-nos, diz que podemos ‘tirar o cavalinho da chuva’ porque esse negócio não vai rolar – pelo menos neste governo. Continue lendo “A obsessão autoritária”

Pecado de omissão

Desde que o jornalista José Casado, de O Globo, trouxe à tona, no início deste ano, detalhes do quase inacreditável terceiro Plano Nacional de Direitos Humanos, assinado “sem ler” pelo presidente Lula no apagar das luzes de 2009, o PNDH-3 tornou-se um dos principais temas em debate no país. Quase não se fala de outra coisa. Continue lendo “Pecado de omissão”

O capoeirista

Ao advertir que neste ano não encarnará o “Lulinha paz e amor” e que está pronto para revidar o “jogo rasteiro” da oposição e os chutes “do peito para cima”, o presidente Lula propositadamente elevou o tom, antecipando a escala e os instrumentos que pretende usar para tentar eleger a sua sucessora. Continue lendo “O capoeirista”

Muito além da lógica

Daqui a 10 meses, mais de 130 milhões de brasileiros irão às urnas para eleger o 36º presidente da República e, até o dia 3 de outubro, será elaborado e consumido todo tipo de teses e prognósticos sobre as variáveis do quadro sucessório, como se eleição obedecesse a alguma lógica. Continue lendo “Muito além da lógica”

Os preconceitos de Boris e os outros preconceitos

Companheiros e companheiras, às armas: está decretada a luta de classes. Ou melhor: a volta da luta de classes. Nunca vi tantas almas boas em semelhante transe de apaixonado delírio pelos garis, essa notável e humilde classe trabalhadora, que um membro da elite desalmada e corrupta e da imprensa golpista ultrajou e ofendeu. Continue lendo “Os preconceitos de Boris e os outros preconceitos”

O champagne da impunidade

As festas de final de ano são uma bênção para toda sorte de políticos enredados em falcatruas.

Gente como o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, seus comparsas fora e dentro da Câmara Distrital, além de seu algoz, o ex-policial Durval Barbosa, têm a certeza de que poderão se aproveitar do calendário, e contam os minutos para abrir o champanhe da impunidade. Continue lendo “O champagne da impunidade”