Tem que tirar o terrorista, o subversivo, o louco

É tudo patético, é tudo muito triste, horroroso, deprimente, depressivo, desanimador, desalentador. Apesar de ter vindo para substituir o que tinha ampla aprovação da população e fazia um bom trabalho neste terrível tempo da Peste, apesar de ter vindo porque o anterior defendia o confinamento, o isolamento social, o novo ministro da Saúde afirma que cada área do país deve decidir o que fazer, de acordo com a sua realidade. Continue lendo “Tem que tirar o terrorista, o subversivo, o louco”

Gente boa perdendo a razão

Dezesseis meses de Jair Bolsonaro na Presidência da República, após aquela quantidade imensa de tempo de Lula e Dilma, quase 16 anos, deixaram muitas pessoas boas, sãs, inteligentes, educadas, se não à beira de um ataque de nervos, à beira de momentos de perda de razão. Continue lendo “Gente boa perdendo a razão”

Nirlando Beirão

Nirlando Beirão não era apenas um dos melhores textos do jornalismo brasileiro. Sim, isso ele era, e tenho absoluta certeza de que ninguém discutiria sobre o assunto. É uma certeza unânime. Continue lendo “Nirlando Beirão”

Um dos momentos mais vergonhosos da História

Jair Bolsonaro, o Capitão das Trevas, o adorador de torturadores, torturou os brasileiros nesta sexta-feira, 24/4, com cerca de 45 minutos de um dos mais patéticos, absurdos, ridículos, vexaminosos pronunciamentos da História do Brasil. Continue lendo “Um dos momentos mais vergonhosos da História”

Um show para a História

Foi o mais fantástico, importante, impactante, histórico, sensacional acontecimento da música pop do mundo desde o Live Aid – os dois concertos simultâneos em Londres e na Filadélfia reunindo todos, todos os grandes grupos e artistas dos países de língua inglesa, no dia 13 de julho de 1985, para arrecadar dinheiro para ajudar as vítimas da fome na África. Continue lendo “Um show para a História”

Randáu Marques

Randáu de Azevedo Marques foi  precursor do jornalismo voltado para o meio-ambiente no Brasil. Muito, mas muito antes de grandes nomes como André Trigueiro, Liana John, antes mesmo de nosso colega e patrão Rodrigo Mesquita, um dos fundadores do S.O.S. Mata Atlântica, Randáu Marques já escrevia suas belas, bem fundamentadas reportagens sobre meio-ambiente no Jornal da Tarde. Continue lendo “Randáu Marques”

Apesar de Bolsonaro

Dos três grandes jornais de circulação nacional, a Folha de S. Paulo foi o que teve a manchete mais correta nesta terça-feira, 7 de abril. A do Globo chamou a atenção para um detalhe importante – mas em seguida teve um tropeço. E O Estado de S. Paulo, numa decisão editorial que me parece incompreensível, optou por não dar importância ao grande fato do dia. Continue lendo “Apesar de Bolsonaro”

A mentira como política de governo

Diante de um pedido de explicação feito pelo STF, a Presidência da República, por meio da Advogacia Geral da União (AGU), afirmou que os atos de Jair Bolsonaro estão de acordo com “as políticas adotadas no mundo e com as recomendações científicas, sanitárias e epidemiológicas”. Continue lendo “A mentira como política de governo”

O país precisa achar uma forma de se livrar desse doente

Jair Bolsonaro quer que as escolas sejam reabertas, que o comércio seja reaberto. Assinou medida provisória para que igrejas e lotéricas fiquem abertas. As escolas continuam fechadas. O cardeal-arcebispo Dom Odilo Scherer determinou que as missas em São Paulo continuem suspensas. As ruas das maiores cidades do Brasil estiveram tão vazias nesta quinta-feira quanto estavam na terça, antes do pronunciamento hara-kiri do presidente da República. Bolsonaro fala, o Brasil responsável toca em frente. Continue lendo “O país precisa achar uma forma de se livrar desse doente”

#AcabouBolsonaro

Em cadeia nacional de rádio e televisão, Jair Bolsonaro encaminhou à Câmara dos Deputados o pedido de seu próprio impeachment. Levou 4 minutos para ler o texto. Continue lendo “#AcabouBolsonaro”