Parque, o Minhocão já é. Quando tiver dinheiro, é derrubar

Aos 69 anos bem vividos, bem fumados e bem bebidos, participei pela primeira vez de uma prova de 5 quilômetros, uma Track & Field Run Series. A saída e a chegada eram no Memorial da América Latina, e praticamente todos os 5 quilômetros eram no Minhocão – desde o Largo Padre Péricles, em Perdizes, até a altura da Marquês de Itu, já em Santa Cecília, junto do Centro. Ida e volta.

Continue lendo “Parque, o Minhocão já é. Quando tiver dinheiro, é derrubar”

O menos ruim é não fazer nada com o Minhocão

Se eu pudesse fazer um pedido, uma sugestão ao prefeito Bruno Covas, seria assim: – “Pô, Bruno, desista dessa idéia de Parque Minhocão, vai. Pense melhor. Se você anunciar que abandonou a idéia, que vai encaminhar para que  sejam feitos mais estudos, pesquisas, tenho a certeza de que esse será um grande legado para a cidade.” Continue lendo “O menos ruim é não fazer nada com o Minhocão”

Maravilhosa Doris

Há quem menospreze Doris Day. Em especial quem conhece pouco ou quase nada de sua longa, extraordinária carreira, tanto na música quanto no cinema. Em especial entre aquelas pessoas de narizinho empinado que dizem adorar “cinema de arte” e detestar “cinema americano”. Continue lendo “Maravilhosa Doris”

Meu primeiro som

Tive meu primeiro som, som mesmo, de verdade, aos 23 anos de idade – e os primeiros discos que comprei para ouvir nele foram Peter, de 1971, o primeiro álbum solo de Peter Yarrow, que era solo mas tinha Paul e Mary cantando com ele, e Come From the Shadows, de 1972, o primeiro de Joan Baez para sua nova gravadora, a A&M. Continue lendo “Meu primeiro som”

O maior problema do Brasil tem nome

Está tudo muito ruim no país, mas nesta terça-feira houve impressionantes, fortíssimos fatos. O Judiciário atuou, e atuou bonito: por unanimidade, o STJ, Superior Tribunal de Justiça, manteve a condenação do ex-presidente Lula pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá. Continue lendo “O maior problema do Brasil tem nome”

Cecília Thompson

Nunca tinha visto nada nem de longe parecido, nestes anos todos de Facebook, como o impacto da notícia da morte de Cecília Thompson. Nem em quantidade, em extensão, em números de manifestações, nem na profundidade do afeto que as pessoas foram revelando. Continue lendo “Cecília Thompson”

Da agenda do vô: Marina estuda o Efeito Toffoli

17/4/2023, segunda.

Hoje Marina me contou uma história deliciosa. Numa das aulas de História (ela está no quinto ano do básico), o professor pediu que eles fizessem uma pesquisa sobre o termo Toffoli effect, que, segundo ele, foi bastante usado em todo o mundo em 2019. Continue lendo “Da agenda do vô: Marina estuda o Efeito Toffoli”