Arquivos da Categoria: Sérgio Vaz

O país sai maior e melhor

Minha primeira consideração sobre o dia do depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro: juntar 5 mil pessoas na Praça Santos Andrade, em Curitiba, é pouco. Muito pouco. É mixaria. Ler Mais »

Tomai e comei

Que coisa exprime hoje as nossas esperanças ou o nosso mal-estar? Que filmes, livros ou canções? Os filmes de Pedro Costa, de Malick ou o Fast and Furious 8? Ler Mais »

Está melhorando (8)

Nesta próxima sexta-feira, 12 de maio, completa-se um ano que Dilma Rousseff saiu do Palácio do Planalto, deixando o país enfiado no fundo do fundo do fundo do poço, na maior recessão de sua História, as contas públicas em frangalho, a inflação altíssima e subindo mais, um índice assustador de desemprego e as maiores empresas estatais – Petrobrás e Eletrobrás – saqueadas, tomadas pela corrupção e com valor de mercado imensamente menor do que já haviam tido. Ler Mais »

O ministro Fachin engrandece a Justiça

Falei asneira, falei besteira. Errei. Errei feio – e me penitencio por isso.

Falei mal aqui de Luiz Edson Fachin, quando ele foi indicado por Dilma Rousseff para uma vaga no Supremo Tribunal Federal – a vaga de Joaquim Barbosa, que havia ficado em aberto por longos oito meses. Ler Mais »

Torto feito faca

Dizem que a vida imita a arte. No caso de Belchior, a constatação foi sempre um vaticínio. Basta um conhecimento mínimo de sua obra musical para que o exegeta encontre algum verso que tenha sido transformado em ação durante, logo ou após ter sido concebido e musicado. Ler Mais »

Belchior

Belchior não chegou sozinho ao palco da música brasileira. Bem ao contrário. Veio ao mesmo tempo que um bando de outros compositores e cantores: Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Raimundo Fagner, Ednardo, Walter Franco, Gonzaguinha, Luiz Melodia. Ler Mais »

Mary Zaidan volta no dia 7 de maio

A jornalista Mary Zaidan tirou um período de duas semanas de férias.

Ler Mais »

Perturbou o país. Mas greve geral, isso não teve

Perguntei para a moça da caixa do Pão de Açúcar ali perto de casa como ela fez pra chegar ao trabalho. Respondeu que tinha vindo de carro. Comentei que o ônibus do bairro, que tem ponto final a meia quadra da minha casa e passa em frente ao supermercado, não estava trabalhando. A moça então definiu com brilho o que houve no dia de hoje:

– “No fim, pararam só os mesmos de sempre: ônibus, metrô e trem.” Ler Mais »

Favor não jogar gasolina na fogueira

Já faz muito tempo que o Brasil está dividido em duas porções que parecem cada vez mais irreconciliáveis – e é tanto tempo que agora nem é mais importante lembrar que foi um deles que chamou o país para a divisão, que clamou, e clamou muito, e insistentemente, pelo nós versus eles, o nós contra eles. Ler Mais »

Está melhorando (7)

O texto base da reforma trabalhista passou no plenário da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira, 26/4. O placar foi até confortável: 296 votos a favor, 177 contra. Ler Mais »

A França nos tranquiliza – e nos apavora

Já que todo mundo (ou, a rigor, quase absolutamente todo mundo) está fazendo exegeses sobre a política francesa e seus reflexos sobre o futuro do mundo, também vou me arriscar a dizer duas ou três coisas que sei sobre o primeiro turno da eleição presidencial deste domingo, 23 de abril. Ler Mais »

Está melhorando (6)

A tempestade política provocada pela enxurrada de gravações das delações de 78 ex-executivos e altos funcionários da Odebrecht parece ter mandado para terceiro ou quarto plano a notícia de que a atividade econômica avançou pelo segundo mês consecutivo em fevereiro, segundo anunciou o Banco Central na segunda-feira, 17/4. Ler Mais »

Marina e “Blackbird”

No dia em que fez 4 anos e 1 mês, o sábado de Aleluia, Marina ouviu três vezes em seguida Paul McCartney cantar “Blackbird”. Concentrada, focada. Acho que não seria exagero se eu usasse o adjetivo mesmerizada. Ler Mais »

Lula, mais de 30 anos de serviços prestados à Odebrecht

Por mais cansados que estejamos todos com a enxurrada de informações sobre a corrupção sistêmica que tomou conta do Brasil e foi institucionalizada nos 13 anos, 5 meses e 12 dias de governo do PT, ainda assim é impressionante a leitura da reportagem “Uma relação especial”, do Globo desta Sexta-feira Santa. Ler Mais »

O PT não entende nada de pobres

O PT sempre falou em nome dos pobres. Sempre agiu como se tivesse procuração dos pobres, assinada por O Povo, reconhecida em cartório. Como se só ele soubesse o que os pobres querem, desejam, anseiam. Ler Mais »