Arquivos da Categoria: Sandro Vaia

O jeito das nuvens

Reza a lenda geralmente aceita como verdade que os políticos mineiros tinham uma espécie de monopólio da sabedoria. Ler Mais »

As botas de Maduro

A Venezuela tem a poção mágica das “democracias” bolivarianas. A principal delas é ganhar eleições mesmo com menos votos do que os adversários. Ler Mais »

A mentira como método

A tarefa da política, segundo Lula, é manter-se no poder a qualquer custo, nem que para isso seja preciso mentir descaradamente. Ler Mais »

Retratos de um desastre

A política brasileira pode ser de uma pobreza franciscana em termos de gestos, atitudes e idéias. Mas é um presente para os olhos quando se trata de fornecer imagens arquetípicas de situações dramáticas ou simplesmente patéticas. Ler Mais »

Céu sem brigadeiro

zzbrasilia

Põe o Janine, tira o Janine. Tira o Mercadante daqui, coloca ali. Põe o dono do restaurante de Duque de Caxias na Ciência e Tecnologia e desloca o Rebelo para a Defesa – pode não entender nada do assunto, mas torce para o Victor Hugo, belíssimo zagueiro central, que não deixa passar uma.

Ler Mais »

Crônicas macunaímicas

Que o Brasil não é um país para principiantes já sabíamos há séculos.

Severos cientistas sociais de óculos de lentes grossas poderiam dizer, em mesas redondas da TV, que estamos vivendo um estado de “anomia” – um país sem rumo, sem bússola, sem projeto. Ler Mais »

Os nossos deuses

Se há alguma coisa que a criatura Dilma herdou do criador Lula é uma forma diferenciada de “húbris”, que é a definição que os gregos davam ao sentimento de pessoas que não tinham comedimento e passavam dos limites. Ler Mais »

Nota baixa

Algaravia é uma tremenda duma palavra feia. Mas existe. E se existe podemos, então, usá-la. Ler Mais »

Réquiem

Quem for contra “um mundo melhor” levanta a mão. Ler Mais »

A culpa é da bola

Num acesso de modéstia e autocrítica, a presidente Dilma confessou a três jornais que seu grande erro foi ter “demorado muito para entender a gravidade da crise”. Ler Mais »

O protesto e a jabuticaba

Um protesto a favor do governo já é em si uma jabuticaba.

Um protesto a favor do governo com palavras de ordem contra a política econômica desse mesmo governo deve ser um cupuaçu. Ou uma mangaba. Ler Mais »

Uma perigosa farsa

Há quem coloque a culpa na suposta juventude da nossa democracia, essa “plantinha tenra” como a chamam os que não fazem a menor cerimônia para pisá-la. Ler Mais »

O último suspiro

O que poderá ser dito agora? Nada ou quase nada além de um suspiro. Ler Mais »

Brasilidades

Foi mais uma semana extraordinária.

A operação Lava Jato continua deixando cadáveres à beira do caminho. O último foi um vice-almirante, chamado pelos “nacionalistas” de “pai do programa nuclear brasileiro”, abatido a golpes de propinas que, segundo as denúncias apresentadas, somariam R$ 4,5 milhões de reais. Ler Mais »

Um dia a casa cai

Como nos velhos faroestes, chamaram a Sétima Cavalaria. Ela chegou a galope, Joaquim Levy Mãos de Tesoura, o implacável Chicago Boy, à frente. Ler Mais »