Uma imagem vale mil palavras…

Ao olhar a foto do presidente eleito Jair Bolsonaro conversando com seu vice, o general Hamilton Mourão, lembrei-me dessa frase do Millôr. A imagem é ótima: um retrato dos dois eleitos pelo povo cochichando sobre o que fazer a seguir, foi o que imaginei… Mas explicar isso sem palavras… Continue lendo “Uma imagem vale mil palavras…”

Carta para uma querida e saudosa amiga

Minha querida Emília,

hoje, lendo as cartas de amor aos livros no Segundo Caderno de O Globo, tive a impressão que você estava encarapitada em meu ombro, tentando ver se eu me lembrava de você, do Visconde, dos meninos, da Dona Benta e da Tia Nastácia, e de nossas viagens a bordo do pó de pirlimpimpim. Continue lendo “Carta para uma querida e saudosa amiga”

Sobre a liberdade de imprensa

Resolvi dispor aqui alguns pensamentos sobre a Liberdade de Imprensa. Você, leitor amigo, decide qual deles melhor descreve o que você sente por essa instituição, a Imprensa. E depois verifique ao pé desta página quem assina o pensamento que você escolheu. Continue lendo “Sobre a liberdade de imprensa”

As surpresas da semana

Foi uma semana surpreendente. Pelo menos para mim.

Confesso que estava curiosa com a aparência do ex-presidente Lula depois de sete meses de prisão. Pois não é que ele está muito bem? Corado, meio gordinho, com a voz firme e forte, só o cabelo mais branco, o que é natural na sua idade. E com a mesma garra de sempre… Continue lendo “As surpresas da semana”

Os usos e desusos da última flor do Lácio

“Furna da Onça”, o nome da operação da Polícia Federal que prendeu ontem no Rio sete deputados estaduais, faz referência, segundo a PF, a “uma sala ao lado do plenário da Alerj, onde deputados se reúnem para ter conversas reservadas, destinada às combinações secretas que resultam em decisões individuais antes das votações, momento conhecido como a hora de “a onça beber água’”. Continue lendo “Os usos e desusos da última flor do Lácio”

A um mês do incêndio no Museu Nacional

Assisti anteontem, com muita atenção, ao debate dos candidatos a governador do Estado do Rio de Janeiro transmitido pela Rede Globo . Programas de governo, além do “vou fazer isso ou aquilo” sem detalhar como o fariam, não eram mais importantes do que os xingamentos face a face. Um verdadeiro espetáculo… Continue lendo “A um mês do incêndio no Museu Nacional”

Agora é o fim do inverno de nosso descontentamento

Começo pedindo desculpas ao poeta dos poetas, William Shakespeare, por usar as belas palavras com que abre o seu extraordinário Ricardo III. Sinceramente? Nem eu mereço usar um verso do grande Will, nem o que se passa aqui tem a grandiosa dramaticidade da Inglaterra do século XV. Aqui, a mediocridade impera… Continue lendo “Agora é o fim do inverno de nosso descontentamento”

Nem sempre a novidade é avanço

No meio da correspondência, entre cartas, informes, contas e anúncios que encontro toda vez que vou olhar minha caixa de correspondência aqui no prédio, veio uma tripa de papel, de mais ou menos 30 cm x 10 cm, que por pouco não rasgo e jogo na lixeira, pensando que fosse apenas um anúncio de delivery de pizzas, o mais comum entre os que encontro na caixinha. Continue lendo “Nem sempre a novidade é avanço”