Arquivos Mensais: maio 2018

“Do que nós vamos brincar?”

– “Do que nós vamos brincar?”

É um bordão da Marina – mas não é sempre que ela o usa. Há muitos dias em que, ao chegar na minha casa, ela vai até o quarto, olha os brinquedos, escolhe um deles e leva para a sala, onde em geral a gente fica. Também na casa dela acontece isso de ela já saber o que quer fazer. Ler Mais »

Os infiltrados

A vida tem dessas ironias. A esquerda rupturista sempre sonhou com uma greve política como ante-sala da tomada do poder, mas hoje quem está utilizando o expediente é a extrema direita. Ler Mais »

Insana, parte do país pede o pior

Vivandeiras rondam os quartéis – e não é como antigamente. Hoje, as vivandeiras não têm vergonha alguma. Clamam pelo que chamam de “intervenção militar” abertamente, às escancaras. Ler Mais »

A lassidão jurídica de Clark Gable

Já fui, como Clark Gable, um perigo para os peões. Tive dois carros antes de ter a carta. Primeiro, um lendário 2CV, a seguir um imaculado MGM descapotável. Ler Mais »

As posições equilibradas

Na brasileirissima entrevista coletiva de ontem à tardinha, o presidente do Senado Federal fez um apelo às posições equilibradas, o que, naturalmente, foi bem visto por todos. Ninguém, que eu saiba, torce por posições políticas desequilibradas. Ler Mais »

Ciro, paz e amor?

Escaldado por suas derrotas anteriores, Ciro Gomes procura dar copy-paste no “Lulinha, paz e amor”. É como se o espírito do Lula-2002 tivesse baixado no presidenciável do PDT, tal a semelhança entre a estratégia cirista e a de Lula na sua primeira vitória para presidente. Ler Mais »

Ela saltita feliz

Juntei essas duas fotos e tive a absoluta certeza de que tinha feito uma maravilha. Ler Mais »

A fantasia em fuga

Deixem-me ir buscar a mulher nua de 1897. Filmou-a George Méliès, o francês que, com riso e aventura, salvou o cinema dos vetustos irmãos Lumière, que lhe apertavam o gasganete com as garras da realidade. Ler Mais »

Santa velhice!

Ler Mais »

As duas faces de Geisel

Como a História julgará o ex-presidente Ernesto Geisel, penúltimo mandatário antes do fim da ditadura militar no Brasil? Ler Mais »

O ópio do artista americano

O que se escreve no que se escreve? O que se filma no que se filma? O que vemos quando vemos o sexo de Basic Intinct? Joe Eszterhas, autor do argumento desse filme, disse, num parágrafo cheio de inveja, que vemos a juventude de Sharon Stone. Ler Mais »

Os Bossa Nova, privilégio puro

Que imenso privilégio ver, juntos, num palco – e no palco de uma maravilha de teatro, o Paulo Autran do Sesc Pinheiros, em São Paulo –, João Donato, Carlos Lyra, Roberto Menescal e Marcos Valle. Ler Mais »

Cegueira extrema

Rearranjar a História de acordo com suas conveniências é pratica que une extremistas, sejam eles de direita ou esquerda. Quando contrariados pelos fatos, viram bichos e se defendem de modo idêntico: usam os fins para justificar os meios, ainda que os métodos incluam torturar e matar. Com aval ou a mando do Estado. Ler Mais »

Marina e Amber, Rubble, Chase, Rainbow Dash, Fluttershy…

A camiseta era nova, tinha uma grande roda-gigante. Falei: – “Nossa, Marina, não conhecia essa camiseta, ela é linda, tem a roda-gigante que parece aquela… a Eye, de Londres…” Ler Mais »

Memória curta ou vontade de tumultuar?

Creio que as duas coisas. A ex-presidente Dilma Rousseff, ao lhe ser vetada a visita ao ex-presidente Lula no prédio da Superintendência Federal de Curitiba, logo após a prisão do petista, fez uma revelação surpreendente: Ler Mais »