Você é daqueles que torcem pela jararaca?

“A vida permaneceu igual para 64,6% dos brasileiros, diz o Instituto Paraná; as intenções de voto espontâneo em Lula subiram de 11,4% para 16,6%, diz o MDA” (apud artigo “Brasileiros acham que a vida piorou depois que Temer assumiu o governo”, Blog do Noblat, 16/2/2017).

Fiquei assombrada! Não sei se você, Leitor, concorda comigo, mas fiquei tão apavorada com esses resultados que pensei, honestamente, em me mudar para o Canadá. Mas como sem meu filho não vou e como ele não quer nem sequer cogitar em largar o Brasil, logo essa idéia foi parar na minha canastra de idéias malucas, bauzinho que copiei da Emília, a grande boneca do Sítio do Pica-pau Amarelo.

Não posso duvidar desses institutos cuja seriedade é incontestável. Mas posso discordar e mais do que isso, ficar a matutar quem foram os entrevistados. Isso, posso.

Quem serão essas pessoas para quem a vida permaneceu igual, pós Temer, à vida durante o governo Lula/Dilma? Para mim são uns fenômenos!

Mas não é por não duvidar que ache que devemos aceitar esses resultados. Ao contrário, creio que a sirene que os institutos acionaram é muito importante para que nós, cidadãos, comecemos a ficar muito atentos, sem perder o foco. E aprender a exigir duas coisas: todo respeito ao Ministério Público e à Operação Lava Jato e que parem de nos tratar como infantilóides. Precisamos saber o que disseram os delatores da Odebrecht. Precisamos conhecer, a fundo, o Departamento de Propinas da Odebrecht. Não podem nos manter no escuro mais tempo. Que acendam todos os holofotes necessários para nossa informação e também para que os nomes citados sejam julgados com severidade e muita correção. Chega de sigilos!

No que se refere às eleições de 2018, quem serão os eleitores (16,6 %!) que pretendem reeleger Lula? No mínimo, ou são inocentes inúteis, ou pessoas de memória muito curta que acreditam que as fortunas que foram parar no exterior foram fruto de um milagre lulesco!

Por exemplo: o Rio de Janeiro, estado e município, estão falidos. Nossa situação é vergonhosa, além de muito triste. É verdade que o maior culpado pelas circunstâncias em que nos encontramos está muito bem guardado em Curitiba. Mas não é surpreendente ver que já esqueceram que Sergio Cabral só conseguiu cometer as barbaridades que cometeu graças à proteção e amparo que recebeu do Lula? Ou será que acham que Cabral fez tudo que fez sem o apoio do Governo Federal?

A jararaca não morreu, nem sequer ficou desacordada. E se ela não se recolheu após a morte da primeira-dama do PT, podem desistir de imaginar que ela vai se recolher por respeito ao Brasil. Não vai, não.

A única coisa que talvez deixe a jararaca imobilizada para sempre será a quebra do sigilo das delações da Odebrecht, a oportunidade de ouro para que os brasileiros, desmemoriados, lembrem-se que o contexto falimentar em que nossos Estados estão, além dos mais de 12 milhões de desempregados, são fruto dos 13 anos do PT no Palácio do Planalto.

E ainda tem quem queira mais?

Este artigo foi originalmente publicado no Blog do Noblat, em 17/2/2017.

Um Comentário

  1. MILTINHO
    Postado em 20/02/2017 às 5:55 pm | Permalink

    Chega de sigilos?
    Será que a divulgação das delações premiadas vão reduzir os índices do Lula?
    A ministra Carmen será que quer resguardar provas que vão além da sua convicção?
    Se o Lula voltar muita gente vai ter que tirar equívocos rancorosos da canastra e fazer uma meaculpa pelo golpe.
    A salvação está no sexto congresso do PT, em abril, se o partido fizer uma escolha alternativa ao nome da cascavel, salva-se o PT e o PT salva o Brasil.
    Suplicy 2018.

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*