Se os petistas são contra o diretor da PF…

A Associação Nacional de Delegados da PF encaminhou ao presidente Temer pedido de que seja substituído o diretor-geral do órgão, Leandro Daiello.

O pedido para derrubar o diretor-geral foi aprovado por 72% dos participantes de assembléia realizada pela Associação na sexta-feira passada, informou o Estadão da segunda-feira, 13/2.

O argumento é que a permanência do diretor-geral no cargo, em que está desde 2011, ameaça a Operação Lava-Jato.

***

O bom brasileiro pagador de impostos e que deseja o bem do país lê a notícia, e tem toda razão para ficar preocupado: quem será que está certo nessa história?

Mas a Operação Lava-Jato não está indo bem até agora, com Leandro Daiello na chefia geral da PF?

É verdade. Mas, por outro lado… Pô, são 72% dos delegados que estão pedindo a saída dele…

***

O Estadão desta terça-feira, 14/2, fornece as pistas para que o bom brasileiro chegue a uma conclusão.

Primeira pista: participaram da tal assembléia na sexta-feira 295 delegados da PF. Desses, 212 aprovaram o pedido.

Esse número representa 12% do total de delegados da PF.

Segunda pista: o presidente da Associação Nacional de Delegados da PF, Carlos Sobral, foi filiado ao PT por sete anos.

***

A conclusão é simples:

É bom para o Brasil que Leandro Daiello continue sendo o diretor-geral da PF.

Elementar, meu caro Watson.

***

Foi só depois que escrevi os parágrafos acima que li no portal do Estadão a seguinte notícia:

“Delegados da Lava Jato vêem troca de Daiello como risco às investigações

“Proposta da Associação dos Delegados da Polícia Federal de trocar o diretor-geral é encarada por equipe que apura o caso Petrobrás, em Curitiba e Brasília, como ação política que pode refletir negativamente; delegados da Lava Jato, Acrônimo e Zelotes vão redigir carta pública em apoio.”

Ou seja: é mesmo muito elementar, meu caro Watson.

14/2/2017

Uma nota, uma explicação.

Ao fazer o texto acima, um post para o Facebook, me ocorreu que eu deveria botá-lo aqui no 50 Anos de Textos.

Por que não?

É um site que reúne textos, meus e de amigos meus. Tecnicamente, é um site, mas parece um blog.

Blog não precisa ter apenas textos mais longos, mais elaborados. Pode também ter aqui e ali textos menores, em cima de assuntos que estão rolando no momento.

Por que não?

Então abro uma nova tag, Do Facebook, para identificar esses textos assim menores, feitos em cima da hora, em cima de fatos da hora.

Vamos ver como fica. Se ficar ruim, se ficar parecendo um blog chato de política, paro com isso. (Sérgio Vaz)

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*