Que tal concurso público para corrupto, Lula?

“A profissão mais honesta é a do político. Sabe por quê? Porque todo ano, por mais ladrão que ele seja, ele tem que ir pra rua encarar o povo e pedir voto. O concursado, não. Ele se forma numa universidade, faz um concurso e está com o emprego garantido.”

Ao defender tão enfaticamente a sua classe, a dos corruptos denunciados pelo Ministério Público Federal, Lula aproveitou para rebaixar de categoria todos os funcionários concursados não corruptos, por se achar perseguido por alguns deles.

Não surpreende que honestidade, trabalho e estudo causem urticária em alguém com o caráter de Lula.

Ele deixou bem claro que a nobre classe dos corruptos é moralmente superior à dos servidores públicos concursados, ouviram, sindicatos de funcionários?

O que, obrigatoriamente, leva à óbvia conclusão de que ele só tem algum respeito pelos funcionários que sejam também corruptos.

Afinal, apesar da pecha de concursados, esses têm uma qualidade que Lula aprecia muito em seu círculo de amizades, familiar e de trabalho, como demonstram os inquéritos em andamento.

Em nenhum momento Lula usou os holofotes para se defender objetivamente de nenhuma acusação. Nem toca no assunto. Limitou-se a usar a cínica e bem testada técnica petista de atacar moralmente os acusadores, sem tratar da acusação.

Não por acaso, os acusadores de Lula são funcionários públicos concursados. E responsáveis pelos pesadelos dele com uma iminente viagem a Curitiba, ou com a paisagem da estrada que leva até o presídio da Papuda, em Brasília.

Vejam que interessante a lista de funcionários públicos concursados que o nosso herói desmascarado rotula de mentirosos, quando o acusam de ser o chefe do mensalão, do Petrolão e do Bndessão:

Procuradores do Ministério Público Federal, Delegados da Polícia Federal, Auditores da Receita Federal (olha eu aí), Auditores do TCU, técnicos do Tesouro Nacional, do COAF, além de toda a Justiça Federal.

Um pessoal tão desqualificado que é incapaz de acreditar no fato público e notório de que justamente um político profissional como Lula seja a figura mais honesta deste país. Infelizmente, esses concursados nunca atingirão o tirocínio, ou seja, a imensa capacidade de percepção que vai além dos 5 sentidos habituais, característico dos defensores do PT.

Preconceitos dessa espécie resultam em descabidas intromissões da Justiça, como esse negócio de congelar R$ 87 milhões de Lula e de seus laranjas. Afinal, esse dinheiro não é proveniente dos suspeitíssimos contracheques dos concursados sem votos. Veio da legítima propina recebida por um político corrupto, moralmente superior e devidamente desinfetado por milhões de votos.

O que esperar depois do espetáculo de choro e acusações contra essa estranha categoria de funcionários fiscalizadores e investigadores, que habitam o humilde degrau inferior ao dos corruptos? Uma categoria que prefere seguir o que está escrito na Constituição do que a inspirada liderança da alma mais honesta que já habitou este País?

No mínimo, espera-se uma manifestação de apoio a Lula, uma defesa de peito aberto por parte dos sindicatos de funcionários públicos, que durante anos integraram a militância e a base eleitoral do PT.

Ou, até por uma questão de equidade funcional, espera-se pelo menos que reivindiquem a criação de concurso público para corruptos, para acabar de vez com essa discriminação de Lula contra os concursados.

17/9/2016

4 Comentários

  1. MILTINHO
    Postado em 18/09/2016 às 12:31 am | Permalink

    Lula é gênio. Não estou querendo dizer com isso que seja inocente ou santo. Longe disso. Mas a inteligência dele é algo incontestável.
    Lula é considerado um dos maiores presidentes do Brasil. Se não o maior. E isso não sou eu quem está dizendo e nem os petralhudos. Podem conferir.
    Isso posto, vamos ao vídeo em que não canso de ver sendo reproduzido em minha timeline. Na verdade, o que compartilham é parte de uma fala dele sem mostrar o todo. Lula fala com todas as letras que não há profissão mais honesta do que político e que funcionário público só faz o concurso e pronto.
    Primeiramente gostaria de dizer que hoje sou coordenadora de Física do cefet. A despeito de ser uma referência em ensino, há professores dentro da minha coordenação (e fora dela) que simplesmente não dão aula ou fazem o trabalho de qualquer jeito. Estou o ano inteiro buscando maneiras de punir ou afastar esse determinado professor ou fazer com que ele faça o mínimo. Pasmem. Isso beira o impossível. Ser funcionário público dá um estabilidade nível boneco João Bobo. Sigo tentando mas, repito, beira o impossível.
    O ponto é que ao ouvir Lula falando de forma debochada de funcionário público nem de longe me ofendeu porque a carapuça não serviu para mim e ele não falou mentira nenhuma. Mas o principal: Lula estava, se ouvirmos todo o discurso, mandando uma indireta para os promotores. Simples assim e límpido como a água.
    Quanto ao político ser uma profissão honesta, o que ele quis dizer é que se alguém quiser voltar ao poder tem que ser muito burro para roubar em um mandato porque eles só podem voltar ao cargo pelo voto. E Lula nunca quis sair do poder como todo mundo sabe. A profissão de político tem, por essência, a instabilidade para que ao ser eleito cumpra o que prometeu. Foi isso que Lula quis dizer.
    Eu achei tudo tão claro que me assustei com as pessoas achando o que ele falou o fim da picada. Ele falou alguma besteira?
    É claro que todos sabem que há políticos desonestos e funcionários públicos que trabalham seriamente. E é óbvio que Lula sabe disso também. Como dito e mais do que provado, se tem algo que ele não é é burro.
    Se ele é culpado ou inocente já são outros quinhentos. E o que eu acho e você acha pouco importa porque não podemos condenar ninguém por convicções. Aguardemos as provas. Sei que há uma tentativa clara, desesperadora e desonesta de tirá-lo da reta para 2018 por motivos que não quero me aprofundar aqui.
    Hoje quero apenas dizer que descontextualizar a fala de Lula querendo provar que ele é burro só mostra que quem é desprovido de inteligência não é ele. Lula é um dos maiores líderes políticos que o mundo já teve, quer gostemos dele quer não. Achar que ele falou o que falou por ignorância dele é de uma ingenuidade de dar dó.
    Segue o circo.

  2. Postado em 18/09/2016 às 11:52 am | Permalink

    Logicamente Lula é inteligente, Miltinho. Inteligente e encantador de serpentes. Tanto é contextualizou convenientemente a questão da prova e da convicção. Não saiu impune em sua última verborragia pública. Onde corre o pau corre o machado.

  3. Isabelle Pitta
    Postado em 18/09/2016 às 12:59 pm | Permalink

    Parabéns Luiz Carlos, mais um texto onde seu ponto de vista é apresentado de forma clara e coerente. Quanto ao primeiro comentário, digo que é lamentável ver um professor de nível superior, idolatrando um canalha como Lula! Esse é o câncer das instituições públicas infestadas de petistas que tem como principal objetivo fazer doutrinação nos alunos e futuros profissionais do país. Um professor desse devia rasgar seus títulos de mestrado e doutorado. Tanta preparação para ser cego e ignorante ideológico!

  4. valdir
    Postado em 19/09/2016 às 6:16 pm | Permalink

    Luiz Carlos, quem escreveu o primeiro destes comentários (Miltinho?, uma coordenadora?) e disse que é muito burro político roubar, ainda não foi apresentado ao Maluf.
    Lula apresentou seu número, como fez sempre. Uma vez lágrimas de crocodilo, outra ameaças de jararaca. Quanto a fatos, nada disse.
    Parabéns pelo seu texto, verdadeiro e impecável.

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*