Há cultura sem ministério

Não havia Ministério da Cultura quando a cultura brasileira produziu a Semana de Arte Moderna de 1922, a bossa nova, o cinema novo, o concretismo, o tropicalismo.

Não foi necessário um Ministério da Cultura para que o Brasil tivesse Machado, Graciliano, Drummond, Bandeira, Cecília Meirelles, Cacilda Becker, Sérgio Cardoso, Humberto Mauro, Tarsila, Oswald, Mário de Andrade, Portinari, Jorge Amado, Luiz Gonzaga, Noel Rosa, Dorival Caymmi, Clarice Lispector, João Cabral, Ferreira Gullar.

Não existe Ministério da Cultura na Alemanha, Estados Unidos, Bélgica, Canadá, Hungria, Irlanda.

A Cultura está junto com Educação, Esportes ou outras áreas em ministérios de Reino Unido, Austrália, Áustria, Dinamarca, Finlândia, Grécia, Islândia, Israel, Japão, Holanda, Coréia do Sul, Espanha.

Não é necessária a existência de um Ministério da Cultura para que haja apoio à cultura. A Lei Rouannet pode perfeitamente continuar existindo. Os critérios podem perfeitamente ser revistos, porque de fato não tem sentido usar dinheiro público para financiar espetáculos de artistas absolutamente consagrados. Todos os órgãos (Funarte, etc, etc, etc) podem ser mantidos – e já foi prometido que serão –  sem que haja um Ministério específico.

O país perde muito tempo e energia discutindo sexo dos anjos – e dos ministros.

16/5/2016

5 Comentários

  1. MILTINHO
    Postado em 18/05/2016 às 1:54 pm | Permalink

    Tocando em frente, devagar, com maestria.

  2. MILTINHO
    Postado em 18/05/2016 às 2:19 pm | Permalink

    Com repercussão negativa, Temer decide dar peso político à Cultura.
    O ator Stepan Nercessian (PPS-RJ) é um dos cotados para assumir a futura secretaria de cultura.

  3. MILTINHO
    Postado em 18/05/2016 às 2:28 pm | Permalink

    Bruna Lombardi é 4ª mulher que diz ter recusado a Secretaria de Cultura.

    Cláudia Sousa Leitão
    na segunda
    Acabo de ser sondada para assumir a Secretaria Nacional da Cultura dentro do MEC, no Governo Temer. Respondi com um sonoro “não”! Espero que nenhuma mulher aceite esse convite e dessa forma não contribua para a transfiguração do MinC num apêndice do MEC. Continuemos a nossa luta. Mobilizemos o país! Não à extinção do Ministério da Cultura! Viva a cultura como eixo estratégico para o desenvolvimento brasileiro!

    Pelo visto meu caro Sérgio cultura não é questão de sexo. As mulheres demonstram ter mais princípios, coisa que falta ao interino na presidência.

  4. LUIZ CARLOS TOLEDO
    Postado em 18/05/2016 às 8:50 pm | Permalink

    Nunca vi esse pessoal protestar contra a falta de tudo nos hospitais e nas escolas. Ninguém se mostrou indignado com o assalto que fizeram aos cofres públicos e o desastre na economia, com milhões de desempregados. É preciso ser muito esquerda caviar para ficar enchendo o saco com essa história de Ministério da Cultura enquanto o Brasil enfrenta uma das maiores crises da sua história. Que tal irem perguntar a algumas pessoas deitadas nos corredores de hospitais o que elas acham dessa preocupação deles?

  5. MILTINHO
    Postado em 19/05/2016 às 11:03 am | Permalink

    Perguntei a uma pessoa deitada no corredor de atendimento do SUS sobre a extinção do Minc. Ela não sabia o que era Minc, tão pouco o que era caviar, nunca ouvira falar de Ferreira Gullar, e não sabia que Temer era o presidente. Estava resignado com o SUS e recebia uma cota de bolsa família, havia votado em Dilma e sonhava com a volata do Lula.
    Fiquei indignado!

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*