Bairro que tem procissão

Os colegas que me visitaram na antiga casa certamente se lembram do endereço a poucos metros de uma avenida arborizada, às margens do bosque municipal, pertinho do centro. Um privilégio…

Quando comprei o terreno (infindáveis prestações), e ergui a casa, era paragem bucólica. A avenida não passava de uma rua de terra, colada ao bosque.

Há pouco mais de ano, quando mudei, era um lugar insuportável para morar. Sem falar no trânsito, no congestionamento nos faróis, na sensação de insegurança, era a passarela para todo tipo de evento narrado por alto-falantes em volume absurdo. Maratonas, promoções aleatórias, e, nas campanhas eleitorais, um Deus nos acuda.

A Vila Augusta, onde moro agora, é um bairro de casas antigas, térreas, invadido por prédios de apartamento. O casario, que se vê das janelas dessas torres, é uniforme e descansado. Cortado pela avenida principal, a Guarulhos, não fica longe do centro.

Às 6 horas de todas as tardes ouço o repicar dos sinos de uma igreja, ao longe. O bairro tem uma rua de comércio, com a tradicional padaria na esquina. Pessoas simples, saídas do trabalho, tomam sua cerveja ao balcão. O açougue fica em frente, com fila na calçada.

A maior parte das lojas é negócio familiar. O dono atende ao balcão. Nada falta; o que se busca, acha-se. O único problema é que muitas não aceitam cartão de crédito.

No Domingo de Ramos uma cantoria entrou pelas janelas do apartamento. Fomos espiar, e vimos a coluna de homens e mulheres subindo devagar a rua em que moramos. O padre, com a cruz, puxava o coro e dava vivas a Osana. Passaram calmamente por nosso prédio e seguiram adiante.

Um sentimento me ocorreu. Um bairro que tem procissão é um bom lugar para se morar.

Março de 2016

4 Comentários

  1. MILTINHO
    Postado em 29/03/2016 às 8:48 am | Permalink

    A razão está com Valdir, um bairro que tem procissão é um bom lugar para morar, melhor ainda quando os comerciantes não aceitam cartão de crédito. vendem fiado e anotam no caderno. Uma honra constar em folha de tais cadernos.
    Vila Augusta é bairro onde se pode ser feliz, mesmo visto do alto, mais parece um céu no chão, e a beleza do lugar, pra se entender, tem que se achar e que a vida não é só isso que se vê…é um pouco mais ensinando.
    Um modo novo da gente viver,
    De cantar, de chorar, de sofrer.

  2. MILTINHO
    Postado em 29/03/2016 às 9:01 am | Permalink

    Valdir como chegar a Vila Augusta partindo da Praça da Sé? Gostaria de tomar uma cerveja no bar do lado do açougue.

  3. valdir
    Postado em 29/03/2016 às 4:39 pm | Permalink

    Miltinho, o mais fácil é você me fazer uma visita. Do apartamento, damos uma caminhada até a padaria. Antigamente, mandávamos descer umas Brahmas, mas agora chamamos umas Devassas ou umas Proibidas.
    Depois, explique-se bem para a patroa.

  4. MILTINHO
    Postado em 31/03/2016 às 4:20 pm | Permalink

    Vou combinar com SerVaz uma visita para devassar as proibidas.

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*