Arquivos Mensais: novembro 2016

Só restou ocupar escolas

Ocupação de 364 escolas, pouco mais de 2,2% dos 16 mil locais em que se realizam provas do Enem neste fim de semana, adiamento do exame para 240 mil dos 8,6 milhões de inscritos. Essa é a dimensão do movimento que se tornou bandeira única das correntes de esquerda que se viram à margem da preferência popular nas eleições municipais, e que, sem qualquer escrúpulo, jogam em cima dos jovens – estudantes ou não – o peso da derrota. Ler Mais »

O santo do dia: São Leonardo de Noblat

Uma das cidades banhadas pelo Vienne é St-Léonard-de Noblat. Eis um pouco de sua história:

Saint Léonard é desde a Idade Média o santo protetor dos prisioneiros e das mulheres grávidas. O que se sabe sobre ele está num manuscrito do século XI. Se è vero o bene trovato… o fato é que o manuscrito existe e sua data foi autenticada. Ler Mais »

Os mortos-vivos do Halloween tupiniquim

zzlulalugosi

Lula não foi votar no segundo turno da eleição municipal. Dilma também não.

Se as coisas fossem lógicas, Lula e Dilma teriam, com essa decisão deles de não votar, assinado o atestado de óbito de suas carreiras políticas. Ler Mais »

Claro que está sendo lento. Mas vai melhorar (20)

Pouco menos de seis meses após o afastamento de Dilma Rousseff da Presidência da República, o cenário ainda é o de terra arrasada pela passagem do mais devastador tsunami que já atacou a economia brasileira. Ler Mais »

Marina, o caldeirão e a doçura

2016-11-marina-dia-02-p1190934-720

Marina mexia numa cadernetinha em que a gente vem colando figurinhas e ela tem feito um ou outro desenho. Estava fazendo de conta que anotava na cadernetinha a história que iria contar para a Compridona, a bonequinha magrela e alta que nem ela mesma. E ia falando enquanto anotava: “Faz muito tempo que não te amo. Esse é o título da história”. Ler Mais »

Nos tempos do pente

Afinal, qual é o pente que te penteia? Ler Mais »

O que as urnas renegaram

Como sempre, o pronunciamento dos eleitores propicia diversas e opostas interpretações, todas com um fundo de verdade. O PSDB solta fogos por ser o maior vitorioso nas urnas, o presidente Michel Temer respira aliviado por 80% dos prefeitos eleitos serem de sua base de sustentação e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, se projeta para 2018 como o tucano mais competitivo. Ler Mais »

O morto orgulhoso

zzmanuel1

Matou-o uma mesinha-de-cabeceira. A trivialidade de um facto destes põe-nos um esgar cínico nos lábios. Deixamos de querer a mesinha-de-cabeceira na nossa vida. Ler Mais »