A paz ou a paz

Por 52 anos a Colômbia escreveu sua história à bala e encharcada de sangue. Após 260 mil mortos, 45 mil desaparecidos e quase 7 milhões de “desplazados” – colombianos deslocados de suas regiões por causa da guerra -, a paz finalmente pousou no país de Gabriel Garcia Márquez. Continue lendo “A paz ou a paz”

Os loucos anos 20 tinham filmes nos olhos

zzmudo1

Meteu-se pelos olhos ocidentais dentro e o olho do mundo nunca mais foi o mesmo. Há uma imagem de Un Chien Andalou, que resume exemplarmente tudo: dois dedos abrem bem as pálpebras do olho de uma mulher, uma mão segura uma navalha de barbear. Continue lendo “Os loucos anos 20 tinham filmes nos olhos”

Erros em série

Depois de seu governo colecionar mais trapalhadas, desta vez nas idas e vindas sobre a necessária reforma no ensino médio, o presidente Michel Temer terminou a semana amargando o indigesto sabor da suspeição. E como na política o aliado de ontem esconde o algoz de amanhã, ele pode ter de responder por suposto pedido de propina para Gabriel Chalita, candidato do PMDB à Prefeitura de São Paulo em 2012, hoje vice na chapa do petista Fernando Haddad, um dos animadores do “Fora Temer”. Continue lendo “Erros em série”

Vai melhorar (15). A Petrobrás está em reconstrução

Na área econômica, a melhor notícia da semana vem da Petrobrás.

Depois de tomada de assalto e saqueada pelo PT e seus aliados, depois de ter servido para a ladroagem de bilhões de reais e de ter seus interesses prejudicados por uma série de decisões irracionais, em que a  política e a corrupção mandavam mais que o bom senso e a aritmética, a empresa começa a dar mostras de recuperação. Continue lendo “Vai melhorar (15). A Petrobrás está em reconstrução”

Mudar o ensino médio é urgente, urgentíssimo

A educação é essencial para a dignidade do ser humano e para a cidadania. Estes são fundamentos da nossa República. E a concretização desse direito propicia o desenvolvimento de potencialidades, confere autonomia, qualifica para o trabalho, dissemina valores. Permite, em suma, uma pessoa mais completa, consciente e realizada. Continue lendo “Mudar o ensino médio é urgente, urgentíssimo”

Deu chabu

Esperavam-se as ruas pintadas de vermelho e incendiadas, no último final de semana, depois do rufar dos tambores do ex-presidente Lula. Mais: em um partido estruturado à base da unichefia e do centralismo lulista, a expectativa era a de que todos os candidatos petistas vestissem a farda, pendurassem a estrelinha no peito e fizessem da defesa de Lula o carro-chefe de suas campanhas, particularmente em seus programas televisivos. Continue lendo “Deu chabu”

A cabra e a confiança

zzzzgoldwyn-600

O cronista Nelson Rodrigues não tem culpa nenhuma, mas a cabra vadia tomou conta de nós. Nelson teria gostado muito de Samuel Goldwyn, se o tivesse conhecido. Judeu nascido Gelbfisz na Polónia, passou a Goldfish em Inglaterra e fez-se Goldwyn e produtor em Hollywood. Ora Goldwyn não queria cá saber da cabra vadia: nunca se deixou atormentar pela dúvida que hoje nos corrói a confiança. Continue lendo “A cabra e a confiança”

Rastros do crime

Corruptores e corruptos não registram seus negócios em cartório, não emitem recibos. Tentam não deixar vestígios. Buscam o crime perfeito. Mas quando as investigações de delitos se aproximam dos que se consideram incomuns e, portanto, autorizados a surfar acima da lei, não raro eles tropeçam em suas próprias pegadas. Tornam-se vítimas de seu auto-endeusamento. Continue lendo “Rastros do crime”

Que tal concurso público para corrupto, Lula?

“A profissão mais honesta é a do político. Sabe por quê? Porque todo ano, por mais ladrão que ele seja, ele tem que ir pra rua encarar o povo e pedir voto. O concursado, não. Ele se forma numa universidade, faz um concurso e está com o emprego garantido.” Continue lendo “Que tal concurso público para corrupto, Lula?”