Conta outra, vó – A lenda do rei Midas

O rei Midas é conhecido por duas peripécias. Recebeu do deus Dionisio o direito de escolher um dom. Pediu o poder de transformar em ouro tudo que tocasse. No começo do dia isto o deixou feliz, porque transformava todos os objetos em peças de ouro. Mas quando quis comer, o alimento também virava ouro. Com pena dele, o deus falou para que ele entrasse no rio Pactolo. O rio ficou com seu poder, transformando a areia de suas margens em ouro, e ele voltou a poder comer.

Este dom é conhecido como “toque de Midas”, a capacidade e preocupação que algumas pessoas têm de transformar qualquer negócio em ouro, podendo porém destruir a própria vida, por se tornar sua razão única.

Mais tarde, tendo Midas participado de uma disputa entre Pã e Apolo, sobre saber quem tocava melhor um instrumento, decidiu a favor de Pã. Apolo, como vingança, transformou suas orelhas em orelhas de burro. Midas escondeu-as com uma coroa, mas seu barbeiro as viu. Sabendo que não podia contar o segredo, sob pena de morrer, o barbeiro foi ao campo, fez um buraco no chão e contou: o rei Midas tem orelhas de burro. Aliviado, tapou o buraco e voltou. Mas ali nasceu um canavial e, quando o vento batia nas canas, elas cantavam: o rei Midas tem orelhas de burro. E o segredo ficou conhecido de todos.

Do livro Conta Outra, Vó, por Jorge Teles

Um Trackback

  1. […] Do livro Contra Outra, Vó, por Jorge Teles.  […]

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*