Made in China

Faz tempo, deixei de trocar a roupa, pela manhã, entrar no carro,  esperar o motor aquecer (mania de velho). No somenos, espiar pelo “olho mágico” do portão da garagem para ver se “eles” não estão à espera de que eu saia para me assaltar.

Motor em ordem, clicar três, quatro vezes no controle do portão (sempre funcionou mal) até resolver abrir. Sair de casa, e me enfiar no trânsito da avenida. E, finalmente, chegar à doceria-padaria badalada, a mais perto de casa, com estacionamento a uma quadra. À entrada, pegar mais um folheto do último lançamento de apartamento, estendido por um sujeito de camisa de manga curta e gravata. E apanhar a comanda, cuspida automaticamente.

Na fila do pão tem gente arrumada, mas que pede assim: “Me vê seis”. Depois, a fila do caixa, uma montanha de coisas doces (guloseimas, dizia-se, tão bem), com uma abertura de onde vem uma voz: “Nota fiscal paulista”?

Safei-me disso tudo. Compro dúzia e meia de pães franceses, de uma vez, em horas amenas. Guardo no congelador. Pela manhã, de pijama e chinelo, pego um pãozinho para mim e outro para Haydée. Ligo o forninho elétrico, e enfio os pães.

Enquanto busco o jornal, e dou uma espiada no jardim, ficam quentes. O café a postos na cafeteira elétrica, o leite aquecendo no micro-ondas. À mesa, leio no jornal que o Brasil investiu R$ 160 milhões num programa em parceria com a China para pôr em órbita um satélite. O foguete de lançamento pifou, caiu no mar e pôs tudo a perder.

Haydée resolveu a questão: “Também, foram comprar um foguete chinês. Made in China”. Bem, pelo menos para aquecer o pãozinho, fazer o café e amornar o leite, aqui em casa, deu certo.

Dezembro de 2013 

 

4 Comentários para “Made in China”

  1. Ora Valdir não é culpa da idade e sim do teclado. Desculpadíssimo!
    Somos da mesma idade e temos quase o mesmo cotidiano. Após ler os jornais descobri que a China pousou um foguete na lua.
    Pelo jeito a parceria com o Brasil foi nefasta. Ao menos a cafeteira e o microondas funcionam.

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *