Diga conosco: Lu-lo-dil-ma

Leio no Painel da Folha de S. Paulo de 13/06/2013:

“Receita: Aconselhada a tomar uma “injeção de Lula”, a presidente cancelou a viagem que faria ao Rio hoje para se encontrar com o ex-presidente em evento do PT no Paraná. Dilma remarcou para amanhã a ida à capital fluminense, onde vai anunciar investimentos na Rocinha”. Continue lendo “Diga conosco: Lu-lo-dil-ma”

Más notícias do país de Dilma (103)

As más notícias se sucedem numa velocidade estonteante. Os jornais da sexta-feira passada, dia 7, trouxeram a informação de que uma das maiores agências de classificação de risco dos investimentos, a Standard & Poor’s, havia posto o Brasil em perspectiva negativa, devido à deterioração das contas públicas, do PIB fraco e da inflação alta. Continue lendo “Más notícias do país de Dilma (103)”

A república do “eu não sabia”

Nenhum governante deveria mentir. Muito menos institucionalizar a mentira. Oferecer-se ao público e, de cara lavada, dizer que não sabia o que todo mundo sabe que o dirigente sabia. Ainda que se dê o benefício da dúvida e se admita que por vezes governantes não saibam o que se passa embaixo de seus narizes, é impossível admitir o não saber como padrão. Continue lendo “A república do “eu não sabia””

Liberdade sempre

Um mês e meio depois do golpe militar de 64, Millôr Fernandes lançou a revista Pif Paf, primeira publicação a enfrentar o regime policialesco que nos infelicitou por quase um quarto de século. Em seu primeiro número a revista dizia: “Em todos os números do Pif Paf falaremos de liberdade. É um assunto que nos têm presos.” Continue lendo “Liberdade sempre”

A cada um a sua way

zzzzzzzzjennifer
Encandearam-no os olhos dela. David O. Selz­nick, o mais pode­roso pro­du­tor de Hollywood, era uma tor­rente de ener­gia, poder e emo­ção. A cabeça, as mãos e os bol­sos dele tinham feito Gone With the Wind. Trou­xera Hit­ch­cock para Hollywood como, mais tarde – já outra huma­ni­dade – se leva­ria Mou­ri­nho para o Chel­sea ou Chamartin.  Continue lendo “A cada um a sua way”

Montanha russa, um estilo

Pode ser que seja um método. Pode ser que seja um estilo.

Depois que declarou que faria “o diabo” pela reeleição, a presidente Dilma Rousseff, cujo favoritismo em 2014 está longe de correr perigo, acelerou o seu modo montanha russa de administrar; o que está lá em cima hoje, pode estar lá embaixo amanhã. Continue lendo “Montanha russa, um estilo”

Más notícias do país de Dilma (102)

Nos últimos sete dias, anunciou-se que o Brasil caiu cinco posições no ranking mundial de competitividade do IMD, uma escola de negócios com sede na Suíça; o país ficou em 51º lugar na lista em 2013. O superávit fiscal primário entre janeiro e abril teve o pior resultado desde 2001 e representa queda de 31,7% em relação ao primeiro quadrimestre do ano passado. Continue lendo “Más notícias do país de Dilma (102)”

Se beber, não pule fogueira

A internet me trouxe um guia de festa junina nutricionalmente correta.  Diz ali:

“São tantos quitutes típicos nas festas juninas que fica difícil manter uma dieta saudável diante das deliciosas opções. O segredo é saber fazer as escolhas certas como, por exemplo, escolher a versão light de uma receita.” Continue lendo “Se beber, não pule fogueira”

A doença que James Dean inventou

zzwood

Ele mor­reu ves­tido den­tro de um Pors­che des­feito. Ela mor­reu nua, numa cama de soli­dão. Há qual­quer coisa em comum na morte deles. Sal­va­guar­da­das as epi­só­di­cas dife­ren­ças, mor­re­ram da mesma morte. Aos des­tro­ços do Pors­che de Dean, aos tor­tu­ra­dos vin­cos dos len­çóis de Marilyn, perfuma-os idên­tica angús­tia.

Continue lendo “A doença que James Dean inventou”