Arquivos Mensais: outubro 2012

Os com-moral

Derrotado no primeiro turno por Paulo Maluf, por 32,2% contra 22,9%, e com apenas 70 mil votos de frente sobre a terceira colocada Marta Suplicy, em 1998, Mario Covas virou o jogo e se reelegeu a partir de um mote único: moral. Ler Mais »

Sai a gentileza, voltam os abutres

Existem pessoas que odeiam os autores, os criadores de arte. Penso que andava distraído ou poetando, pois não me dava conta desse fato. Talvez por ligar esse sentimento negativo às ditaduras, que não suportam o pensamento livre, as opiniões diversas das suas. Ler Mais »

Três balas e uma laranja

Enter­re­mos hoje os nos­sos sonhos como ontem Michael Cor­le­one enter­rou os dele. Foi no pri­meiro, o mais per­feito The God­father. Don Vito Cor­le­one já fora bale­ado antes. Ouvira-se o baru­lho seco dos tiros e o Padri­nho dan­çara hesi­tante, um pé a fugir ao outro, o vulto patri­ar­cal a tom­bar sobre uma banca da fruta e legu­mes. Duas, tal­vez três balas no corpo, e uma laranja a rolar no can­sado alcatrão. Ler Mais »

O bêbado moderado

Ele foi ao bar beber com moderação. Com moderação, tomou a primeira, a segunda, a terceira. Moderadamente, pediu a quarta, a quinta, a sexta. Cada vez mais moderado, encheu a cara. Ler Mais »

Alegria sem graça

Estava muito alegre ao abrir o jornal ontem e ver aquela série de fotos de todos os condenados pelo STF, com os crimes cometidos por eles bem explicados ao lado, quando então fui tomada por um sentimento de tristeza e desânimo acentuado. Ler Mais »

Caíram as pedras do muro

Sim, o ex-presidente Lula tem razão: estamos preocupados com o Palmeiras ameaçado pelo fantasma da série B. Ler Mais »

Más notícias do país de Dilma (72)

A novilíngua do lulo-petismo continua dando seus frutos. Blecaute, durante o governo dos outros, é apagão. Blecaute, no governo lulo-petista, é “apaguinho”. Ler Mais »

A connection of 43 years

They didn’t have the Internet, but old time letters did it.

Writing each other consistently, Delza de Assis Viana, Brazilian, and Jean-Claude Valognes, French, have built a friendship that has spanned more than four decades. Ler Mais »

O trem supersônico

Êta trem bão. Desde que trocou Arraialzinho por Belo Horizonte, Marquinho sempre deu um jeito de se dar bem. Agora havia voltado para, como disse, “assumir a prefeitura”. Cada vez que um morador falava “Êta trem bão”, repetia o slogan da campanha do candidato. Ler Mais »

“Do you ever read the books you burn?”

A pergunta é feita por uma das duas personagens interpretadas por Julie Christie, a musa, a deusa, ao protagonista da história, o bombeiro-queimador de livros feito por Oskar Werner, em seu segundo filme sob a batuta de François Truffaut, apenas quatro anos após Jules et Jim. Ler Mais »

A eleição da ética

Os resultados das urnas podem até não confirmar de todo a premissa, mas as eleições de 2012 conseguiram reacender parâmetros éticos há muito desprezados por muitos. Sanear e punir são os primeiros – e enormes – passos nessa direção. Ler Mais »

Política é essencial. Mas não pode ser suja

Gostei muito da fala da ministra Carmen Lúcia, no meio da semana que passou. Condenou quem tinha de ser condenado, mas deu um claro recado para todos os brasileiros. Ler Mais »

São São Paulo, meu amor

Confirmada a ida de José Serra e Fernando Haddad para o segundo turno em São Paulo, esta será a segunda vez que um candidato do PSDB e um do PT disputarão a fase decisiva da eleição na principal cidade do país. Ler Mais »

Começa sem mim

Nenhuma janela é indis­creta. Há jane­las em todos os fil­mes de Hit­ch­cock, mas foi na janela das tra­sei­ras que ele fil­mou a sua melhor obra. A janela das tra­sei­ras dá para as tra­sei­ras do mundo e é pelas tra­sei­ras que o mundo se deixa filmar. Ler Mais »

Lembram daquela história que taxista é malufista?

O taxista era jovem, aí uns 30 e poucos anos. Não era o tipo conversador. Quem puxou conversa fui eu. Ler Mais »