Arquivos Mensais: março 2012

Nau sem rumo

Em pouco mais de uma semana, o governo, depois de ter levado um puxão de orelhas do PMDB e perdido uma votação importante no Senado, trocou seus líderes na Câmara e no Senado e perdeu o apoio da bancada do PR. Ler Mais »

Maria José da Silva

1 – Desassossego

Na sala de espera do Juizado Especial de Pequenas Causas do Fórum Distrital do Santo Amaro, Maria José da Silva era a única mulher. Ouviu seu nome. Para ter certeza olhou para os lados, viu-se única, sorriu, levantou-se confiante e após os cumprimentos começou a falar ao sorridente advogado acomodado atrás de uma escrivaninha. Ler Mais »

Más notícias do país de Dilma (43)

Oposição, isso o governo não tem mesmo. Como lembrou Dora Kramer no Estadão da terça, dia 13, os partidos de oposição ocupam 17,5% das cadeiras e no Senado mal chegam a 20%”. E esses partidos estão mais perdidos que cego no meio de tiroteiro; mais fazem mal a si mesmos que ao governo, que em tese domina 80% do Parlamento. Ler Mais »

Tem que proibir as trovas populares!

A Liga dos Cidadãos Política, Tradicional e Financeiramente Corretos do Brasil não existe, mas existe. Se juntar todo esse pessoal que quer a censura de textos, livros e até verbete de dicionário, fica pronta. Ela encontraria campo farto para suas investidas, em nossas trovas populares. Ler Mais »

Arrogância e lágrimas

Em junho de 2003, o Senado rejeitou a indicação de Luiz Alfredo Salomão para a Agência Nacional do Petróleo (ANP). Na época, o PMDB aproveitou-se do ódio de José Sarney por Salomão, que, uma década antes, tentara quebrar o sigilo de Roseana Sarney na CPI do Orçamento, para expor suas insatisfações com o presidente Lula. Ler Mais »

O direito de ir e vir

A moça síria e o moço druso se amam e querem viver juntos. Eles se conheceram em Damasco, estudantes. Entre o gostar e o viver juntos, porém, existe uma barreira desumana. Um muro, uma fronteira canalha como tudo o que existe para impedir que homens e mulheres convivam normalmente. Ler Mais »

O elogio da França

Quem quer ainda saber do Beau­jo­lais nou­veau? Quando é que dei­xá­mos de gos­tar dos fran­ce­ses! Quando é que eles se tor­na­ram imper­ti­nen­tes e nos come­ça­ram a cha­tear de morte? Ler Mais »

O ministro e os militares

Lula passou oito anos no poder e teve poucos atritos com militares. Passaram pelo ministério da Defesa José Viegas Filho, o falecido vice José Alencar, Waldir Pires e Nelson Jobim, que foi o que ficou mais tempo – quatro anos – na pasta. Ler Mais »

Más notícias do país de Dilma (42)

Duas análises publicadas nesta quinta-feira, 8 de março, demostram que o discurso oficial alardeia uma situação tranquila da economia brasileira que não corresponde, absolutamente, à verdade. Ler Mais »

Vamos proibir “Acalanto” e “Atirei o Pau no Gato”

Considerando que o nível do Febeapá (Festival de Besteiras Que Assola o País) nos últimos tempos tem atingido todos os absurdos possíveis e imagináveis, e Stanislaw Ponte Preta deve seguramente estar achando que viveu num Brasil onde havia lógica, sensatez, inteligência; Ler Mais »

A saúde do governo

Com média de 5,47 no IDSUS, novo índice criado pelo governo para avaliar o Sistema Único de Saúde, o atendimento público à saúde dos brasileiros agoniza. Menos de 2% da população têm serviços avaliados acima de 7. Mais de 20% amargam o descaso absoluto. E não passam de razoável os cuidados com os 73% restantes. Bom mesmo, estamos em falta. Ótimo, nem sonhar. Ler Mais »

Eu, Polidoro

“Eu, Polidoro.” Essas eram as primeiras palavras de um texto curto que eu teria de dizer. Depois eu morria. Acho que minha magreza naqueles tempos inspirou meus colegas a me indicarem para o papel na peça dirigida pelo professor Ítalo Mudado. Ler Mais »

Dois cêntimos de infância

Num ápice, salta da eufórica multidão para o silêncio da vasta pradaria que uma desgarrada árvore não chega a inter­rom­per. Assim começa “The Lusty Men”, de Nicho­las Ray. Ler Mais »

Quando o lixo é lixo

‘’’…esquecer tudo quanto fosse necessário esquecer, trazê-lo à memória prontamente no momento preciso, e depois torná-lo a esquecer; e acima de tudo, aplicar o próprio processo ao processo”. Ler Mais »

Más notícias do país de Dilma (41)

Ao nomear ministro da pesca o senador Marcello Crivella, do PRB e ligado à Igreja Universal, a presidente Dilma Rousseff escancarou duas verdades. Ler Mais »