Arquivos Mensais: março 2012

Bandidos da bola

O que finalmente eu mais sei sobre a moral e as obrigações do homem devo ao futebol… (Albert Camus)

Claro que os torcedores das organizadas nunca ouviram falar de Albert Camus e muito menos ele saberia, antes de morrer, que o futebol, muitos anos depois, deixaria de ser guia da moral e das obrigações do homem para transformar-se, por força do desvio comportamental de alguns celerados, em viveiro de bandidos. Ler Mais »

O treino para o Mundial de Dominó é no bar

Entre bolinhos de bacalhau e coxinhas, a Federação Paulista de Dominó forja seu destino. Sua sede não tem pompa, mas o agradável clima de uma confraria de vizinhos de bairro. Onde os vizinhos se encontram? No Bar do Valdeci. Pois o bar, em Cidade Patriarca, na zona leste, é a sede da Federação. Ler Mais »

Más notícias do país de Dilma (45)

“A palavra provavelmente mais correta para descrever a maior parte das atividades do governo brasileiro hoje em dia, em português comum, seria ‘farsa’. Mas é melhor, por prudência e pela cortesia com que se devem tratar nossas altas autoridades em geral, utilizar alguma coisa mais leve ─ ‘ficção’, talvez, é o termo que se aconselha, já que não pode ser entendido como ofensa (Deus nos livre de uma coisa dessas), e ao mesmo tempo serve para resumir com bastante clareza a atual conduta do superior comando da nação.” Ler Mais »

Na minha cidade, quase como um turista

São Paulo é uma maravilha. São Paulo me emociona.

Tenho por São Paulo admiração, respeito, embevecimento, orgulho, gratidão. Tudo em doses paulistanas – ou seja, gigantescas, quase infinitas. Ler Mais »

O dia em que Anélio Barreto parou as máquinas

O Jornal da Tarde estava às vésperas de completar dez anos, e a data pedia uma comemoração. Eu era subeditor da Reportagem Geral, mas já tinha feito uma ou duas coisas que chamaram a atenção do redator-chefe, o inesquecível Murilo Felisberto, e ele determinou que seria eu o editor de um suplemento especial celebrando a data. Ler Mais »

Noves fora

Nove anos depois de chegar ao Planalto – quase três como ministra de Energia, cinco como ministra da Casa Civil e há mais de um como presidente da República -, Dilma Rousseff descobriu, assim, de repente, que vinha fazendo tudo errado. Ler Mais »

Se não está, ainda estará nos dicionários

Resolvi fatiar o dia com uma pequena sesta antes do anoitecer. Certas tardes exigem um reforço de sono, para que a mente descanse e as energias da criação possam ser ativadas. Ler Mais »

Um beijo na palma da mão

Por cada porta que passa, Robert De Niro passa de um pas­sado a outro pas­sado. É sem­pre “yes­ter­day”, como os Bea­tles can­tam, no Once Upon a Time in Ame­rica. O filme é de Ser­gio Leone e dura 50 anos. São 50 anos a andar para trás, à pro­cura do tempo per­dido em que a ino­cên­cia foi ou era possível. Ler Mais »

A Lei de Talião

O Senado aprovou um projeto de lei de Roberto Requião estabelecendo novos procedimentos para o direito de resposta ou retificação do ofendido “em matéria divulgada, publicada ou transmitida em veículo de comunicação social”. Ler Mais »

O nome de Thor

O nome de Thor, filho de Eike Batista, envolvido no acidente com o ciclista na Baixada Fluminense, remete automaticamente ao personagem principal da mitologia nórdica. Lá, o deus Thor é uma espécie de Zeus, cuja contrapartida ao Olimpo é Asgard. Ler Mais »

Más notícias do país de Dilma (44)

Parte da imprensa – especificamente O Globo e Veja – resolveu fingir que acredita que Dilma Rousseff veio para moralizar o que seu inventor, o ex-presidente Lula, desmoralizou. Ler Mais »

Serra, o papelzinho e o eleitor

Com que percentual vencerá as prévias do PSDB no próximo domingo – 51%, 60%, 70%, 80% -, pouco importa. José Serra já é o candidato do partido à Prefeitura de São Paulo. Tudo mais é figuração, jogo de me engana que eu gosto. Ler Mais »

Sob o signo de Delúbio

Em abril de 2011, o diretório nacional do PT aprovou, por 60 votos a 15, a refiliação de Delúbio Soares, ex-tesoureiro do partido, acusado de ser um dos principais articuladores do mensalão. Com o aval determinante do ex-presidente Lula, a volta de Delúbio só não virou festa de arromba em Goiás, seu estado natal, por alerta de seus advogados. Ler Mais »

Os poetas

Os poetas escrevem versos e os enviam aos leitores como carta de náufrago. Não têm esperança de serem muito lidos, mas almejam pelo menos a atenção dos colegas de profissão. Ler Mais »

Tinham mães que os amavam

A calva e res­plan­de­cente cabeça de Luis de Pina, então direc­tor da Cine­mateca, pai­rava sobre um tor­men­toso mar punk. Já volta­re­mos à sua cabeça. Antes, deixo-vos com uma pérola de filo­so­fia social: desiludam-se os pro­ac­ti­vos, não cria como­ções soci­ais quem quer e, às vezes, nem quem pode. Ler Mais »